Claro Brasil S.A. Incrementa o Faturamento Após Migrar Aplicativo Para Plataforma Engineered System
 
 

Claro Brasil S.A. Incrementa o Faturamento Após Migrar Aplicativo Para Plataforma Engineered System

A Claro é uma das líderes em telefonia celular no Brasil, atua nacionalmente e atende a mais de 65 milhões de clientes. A operadora está presente em mais de 3.560 municípios com as tecnologias GSM e 3GMax. Líder na oferta de conteúdos e serviços inovadores, a Claro possui acordos de roaming em mais de 160 países para serviços de voz e em mais de 140 para tráfego de dados, nos cinco continentes. É controlada pela América Móvil, um dos três maiores grupos de telefonia móvel do mundo.

Para manter sua liderança no mercado, a operadora de telefonia celular e provedora de internet móvel reconheceu a necessidade de agilizar o processamento de demandas internas da área de negócios, especialmente as transações relacionadas a lançamentos, campanhas e ao MSE, um aplicativo que além de servir de gateway de comunicação entre os diversos ambientes de TI da empresa também atende à área de VAS (Value Added Services), considerada estratégica devido ao grande número de novos negócios alavancados por ela.

Objetivando elevar a qualidade dos serviços aos clientes, assim como as cobranças devidas, a Claro e a Oracle trabalharam juntas na realização de uma prova de conceito, na qual um terço do aplicativo MSE foi migrado para plataforma Oracle Exalogic Elastic Cloud Half Rack. A empresa recuperou o monitoramento dos bilhetes de transação e, com isso ganhou um aumento de capacidade que permite realizar 18 milhões de transações adicionais por semana, fundamental para sustentar novos negócios.

Não é a primeira experiência da Claro com os Engineering Systems da Oracle, já que pouco antes da chegada do Oracle Exalogic Elastic Cloud, a empresa havia implementado o Oracle Exadata Database Machine no suporte à ferramenta de Business Intelligence e à solução fiscal e tributária da operadora. Isso auxiliou a empresa a estar em conformidade regulatória ao reduzir em 50% o tempo de extração dos relatórios fiscais exigidos pela Anatel.

 
 

 
 

Challenges

A word from Claro Brasil S.A.

  • "A área de VAS (Value Added Services) é grande geradora de novos negócios para a Claro e era necessário mais agilidade para, por exemplo, lançar novas campanhas sem que isso implicasse na aquisição de um novo hardware. Com a incorporação do Oracle Exalogic Elastic Cloud, nós obtivemos de maneira automática melhor processamento permitindo receber demandas das áreas de negócios sem impactar o ambiente da operadora nem a qualidade dos outros serviços prestados.” – explica Sandro Trindade de Araújo, Diretor de Infraestrutura, Claro Brasil S.A.

  • Dar o tratamento correto às transações weblogic transmitidas através do sistema MSE, uma aplicação crítica da Claro Brasil, responsável pela comunicação entre os ambientes de TI, Engenharia e os Parceiros com os quais a empresa opera, assegurando o fornecimento dos serviços de telefonia aos clientes finais
  • Ampliar a capacidade de expansão que o hardware convencional utilizado pela empresa não oferecia, por seu alto custo e complexidade de engenharia e conectividade, de maneira a cumprir com o SLA (Service Level Agreement) junto aos clientes
  • Prevenir timeouts e assegurar a qualidade dos serviços prestados aos clientes, levando ao cumprimento dos objetivos de negócios da estratégica área de VAS (Value Added Services)
  • Entrar em conformidade regulatória e agilizar a elaboração de relatórios fiscais para a Anatel, a agência reguladora da indústria de telecomunicações no Brasil, garantindo a entrega dentro dos prazos requisitados

Solutions

  • Melhorou o time-to-market ao substituir a plataforma HP Superdome pelo Oracle Exalogic Elastic Cloud, com ganho de desempenho e agilidade no suporte a novos produtos e serviços
  • Aprimorou o gerenciamento de transações weblogic e melhorou a capacidade do ambiente com um reduzido risco operacional e ganho de performance que levou a um cumprimento mais rigoroso do SLA (Service Level Agreement) junto aos clientes
  • Ampliou o controle sobre os bilhetes de transação, permitindo realizar o processo de tarifação de forma mais detalhada, elevando a qualidade dos serviços prestados
  • Aumentou a capacidade de processamento da empresa em cinco vezes a 18 milhões de transações adicionais por semana, o que permitiu à Claro atender demandas da área de negócios sem a necessidade de realizar aumentos na plataforma de hardware nem comprometer a qualidade os serviços prestados, representando um grande impacto nos resultados da empresa
  • Respondeu mais rapidamente às demandas internas referentes ao lançamento de novos serviços e produtos, ajudando a manter a Claro na posição de grande competidor no mercado de telefonia móvel
  • Melhorou a experiência dos usuários e o tempo de resposta aos clientes com SLAs (Service Level Agreement) sete vezes mais rápidos e 35 vezes mais rapidez no tempo de resposta das aplicações Java comparados com a plataforma HP Superdome
  • Utilizou o Oracle Exadata Database Machine para reduzir o tempo necessário para preparar os relatórios fiscais pedidos pela Anatel– incluindo análise de dados sobre milhares de aparelhos celulares, instalações e planos—em 50%

Why Oracle

“Particularmente nesse projeto, tínhamos pouca experiência com o Oracle Exadata Database Machine, e a Oracle nos ajudou em todos os níveis e etapas do projeto, desde ceder os equipamentos para a realização da Prova de Conceito, passando pela migração dos dados, até a verificação dos reais benefícios obtidos. E em geral, a escolha pela Oracle como nosso único fornecedor de tecnologia, nos ajuda reduzir custos operacionais. Além disso, temos um único ponto de contato para um suporte de ponta a ponta, o que evita a fragmentação de responsabilidades, como acontece em soluções multi-vendor. Isso faz com que tenhamos serviços e suporte em tempo e forma muito adequados.” – Sandro Trindade de Araújo, Diretor de Infraestrutura, Claro Brasil S.A.

Implementation Process

“Trabalhamos junto à Oracle na Prova de Conceito em nosso Datacenter no processo de migração da aplicação MSE para plataforma Oracle Exalogic Elastic Cloud Half Rack, e pouco antes do roll-out para produção, já atendia a um terço do volume total de dados com todos os benefícios de capacidade de expansão, recuperação dos timeouts e o monitoramento dos bilhetes de transação. Todo o processo de implementação ocorreu dentro do previsto e sem obstáculos, apesar do nível de complexidade, já que envolveu não só uma mudança de plataforma, mas de arquitetura”, afirma Sandro Trindade de Araújo, Diretor de Infraestrutura, Claro Brasil S.A.