Engineered Systems e o Data Center: Perguntas e Respostas
com John Fowler

Engineered Systems e o Data Center

Pesquisa e Desenvolvimento Ajudam os Clientes da Oracle
Permaneça na Vanguarda

De John Soat

 

John Fowler, Vice-presidente Executivo de Sistemas da Oracle, Explica o Valor de Aprofundar a Engenharia e Ajustar ao Máximo os Sistemas

A relação de custo-benefício é um desafio constante na busca de inovação com tecnologia empresarial. À medida que as empresas se concentram nos resultados financeiros, como elas podem utilizar a TI para conduzir, não diminuir, suas aspirações nos negócios?

A Oracle desenvolveu uma linha de produtos que incorpora uma combinação drástica de custo, desempenho e inovação. Conhecidos como Engineered Systems da Oracle, eles são combinações altamente otimizadas de hardware, software e tecnologia de armazenamento integrados que executam tarefas empresariais de modo mais fácil, melhor e com menor custo do que os atuais sistemas empresariais personalizados.

John Fowler, vice-presidente executivo de sistemas da Oracle, explica a proposta de valor representada pelos Engineered Systems da Oracle, e como a Oracle é capaz de manter e ampliar esse valor.


Saiba como o portfólio dos Engineered Systems da Oracle ajuda os clientes a reduzir a complexidade de TI e aumentar a inovação.


 

Qual é a percepção equivocada mais comum sobre os Engineered Systems da Oracle?

Fowler: Muitas pessoas podem olhar para esses Engineered Systems da Oracle e dizer que são simplesmente uma integração de distintos componentes. Mas, na verdade, é muito mais do que isso. Nós projetamos a execução do banco de dados de forma muito mais eficiente do que você pode realizar com armazenamento e servidores separados ao fazer o design de hardware e software. Nossa posição exclusiva de ter um número significativo de aplicativos de software—somado ao conhecimento adquirido por meio de execução de uma nuvem em grande escala—nos permite projetar produtos que funcionem melhor. Podemos pensar sobre isso de forma holística. É muito maior do que uma integração.

Quanto trabalho está envolvido na implementação de um Engineered Systems da Oracle pelo cliente?

Fowler: Quando um cliente compra, por exemplo, um Oracle Exadata Database Machine, podemos entregá-lo pronto para que ele carregue seus dados no sistema. O cliente pode nos contratar para carregar seus dados, caso assim desejar, como um recurso opcional. Mas, nós o entregamos pronto para carregar. Isso é significativamente diferente do que ocorre quando você compra componentes separados, adquire alguns servidores e armazenamento e seu primeiro encontro com o sistema é ao colocar essas peças em racks, conectando-os e instalando o software. Nós oferecemos ao cliente um sistema pronto para o carregamento; portanto, já se encontra em uma fase mais avançada. Há muito pouca configuração que o cliente precisa fazer.


Descubra uma maneira mais inteligente de operar com os Engineered Systems da Oracle.

Os Oracle Engineered Systems pretendem substituir os sistemas atuais da organização, o que pode resultar em custo e mudança consideráveis?

Fowler: Todos os Engineered Systems da Oracle que fizemos até o momento, mais de 10.000 deles, foram para data centers que já tinham equipamentos. E eles coexistem, funcionam e complementam os equipamentos já existentes, muitas vezes de forma drástica. Por exemplo, os clientes que utilizam a infraestrutura já existente para executar seus aplicativos e usam o Oracle Exadata para executar a camada do banco de dados, experimentam um aumento incrível de desempenho e eficiência. É um cenário de implementação comum.

Em um ambiente de TI em constante evolução, como os clientes podem ter certeza de que um Engineered Systems da Oracle de ponta atualmente continuará desse modo?

Fowler: Os clientes devem considerar o fato de que estamos investindo em pesquisa e desenvolvimento em todos os níveis do sistema, desde o modo como fazemos o software do banco de dados ou middleware, a conexão de hardware ao armazenamento, e assim por diante. Como nós controlamos e atualizamos todas essas peças, podemos aproveitar as novas tecnologias para tornar os nossos sistemas com engenharia melhores. O armazenamento Flash, por exemplo,—nós fomos uma das primeiras empresas a realmente aproveitar o Flash. E isso se estende até a capacidade de inventarmos nossas próprias tecnologias, como estamos fazendo no processador SPARC M7. Acredito que os clientes sabem que temos potencial e capacidade para fazermos o melhor em pesquisa e desenvolvimento para tornar os sistemas melhores.


Saiba Mais

Estamos aqui para ajudar

Procure um Especialista em Vendas

Versão de teste

Experimente o Oracle Cloud

Inscreva-se por tópico