Palestra do Oracle OpenWorld 2017: Thomas Kurian

Além da Nuvem: Oracle Oferece uma Visão do Futuro

De chatbots à inteligência artificial, os executivos da Oracle Thomas Kurian e Dave Donatelli explicam como as empresas podem aproveitar novas oportunidades.

Por Chris Murphy


Thomas Kurian, presidente de desenvolvimento de produtos da Oracle, já traçou o caminho da tecnologia que a empresa vai trilhar no futuro, e ele inclui inteligência artificial, aprendizado de máquina, chatbots e novas interfaces humanas.


O presidente de desenvolvimento Thomas Kurian fala sobre como a Oracle está introduzindo novas tecnologias e formas de interface humana nas ofertas de nuvem.

Durante uma palestra no Oracle OpenWorld em São Francisco, Kurian disse que essas tecnologias emergentes se adequam à visão que a empresa tinha desde que começou a desenvolver ofertas de nuvem, há mais de uma década: permitir que qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, tenha acesso a todas as tecnologias da Oracle usando apenas um navegador ou telefone.

"Mostraremos a você não só as inovações do Oracle Cloud, mas também uma visão do futuro da Oracle, de como estamos introduzindo as novas tecnologias de computação autônoma, inteligência artificial, IoT, blockchain e novas formas de interface humana na nossa oferta de nuvem", disse Kurian.

"Essas tecnologias oferecem uma janela de oportunidade para que as empresas obtenham uma margem competitiva e que reforça ainda mais a importância de ter uma estratégia de nuvem bem-definida", completou Dave Donatelli, vice-presidente executivo da Oracle, no mesmo evento.


O vice-presidente executivo da Oracle Dave Donatelli discute como as novas tecnologias oferecem uma janela de oportunidade para que as empresas obtenham margem competitiva.

"Estamos todos ocupados com nossos afazeres do dia-a-dia, então como podemos encontrar tempo para transformar nossos negócios e aproveitar as oportunidades que essas tecnologias apresentam?" questionou Donatelli. "Com esses serviços de nuvem, as empresas gastam menos tempo e dinheiro em suporte e manutenção de rotina de TI, o que libera talentos e recursos para que apliquem novas tecnologias em suas empresas", acrescentou.

Donatelli comentou que a Oracle, a única entre os provedores de nuvem, oferece três maneiras diferentes para que as empresas adotem essas novas tecnologias. Elas podem implementar no local como de costume e obter todos os benefícios de um modelo de assinatura de nuvem dentro do data center usando o modelo do Oracle Cloud at Customer ou um modelo puro de nuvem. "Isso nos permitiu atender clientes de todos os portes e níveis de maturidade", disse ele.

Em seguida, Kurian discutiu a amplitude dos serviços do Oracle Cloud entre aplicativos, infraestruturas, plataformas e dados como serviço. Ele e sua equipe de desenvolvimento demonstraram como a Oracle está aplicando inovações para desenvolver essa visão de nuvem. Aqui estão três exemplos.

A Ascensão de Chatbots e Novas Interfaces Humanas

Kurian mostrou como um time de esporte pode usar chatbots no Facebook Messenger para que os torcedores confiram a disponibilidade de assentos, naveguem por opções e comprem entradas para jogos. Com algoritmos de IA (Inteligência Artificial) executados em segundo plano, o robô pode decidir qual oferta tem a melhor chance de impulsionar mais receita, como entrega de comida no assento do torcedor.

O novo recurso de criação de bots, parte da Oracle Mobile Cloud Enterprise, permite que as empresas criem esse novo tipo de experiência para os clientes usando ferramentas de arrastar e soltar. Os desenvolvedores definem o rumo da conversa, os tipos de perguntas que podem ser feitas e quais canais de mensagem (como Messenger, Slack, assistentes baseados em voz etc.) os clientes podem usar. Os recursos de processamento de linguagem natural integrados na plataforma assimilam as nuances e o contexto das conversas. Além disso, os desenvolvedores podem usar APIs para integrar o bot em sistemas de back-end, a fim de extrair dados como a agenda dos times e os assentos disponíveis.

Nossa visão analítica é bem simples: permitir que qualquer pessoa no mundo (…) seja capaz de analisar todos os tipos de dados de qualquer fonte…

—Thomas Kurian, Presidente de Desenvolvimento de Produto da Oracle

Chatbots são apenas um exemplo do que Kurian descreveu como as novas interfaces humanas que a Oracle continuará desenvolvendo.

"Nossa visão para a interface humana é que os aplicativos se tornem consistentes para humanos", afirmou. "Não só telas da Web e de dispositivos móveis, mas também aplicativos com os quais o usuário possa falar. É possível interagir com eles por meio de sistemas de mensagens. Você tira fotos, e nós as identificamos, comparamos essas imagens com outros recursos e automatizamos transações."

Novos Recursos de Análise Avançada

Foi mostrado o exemplo de uma empresa que deseja monitorar Facebook, Twitter e Instagram para melhor entender o mercado e possíveis novos clientes. No entanto, obter uma imagem completa exige mais do que apenas saber quantas vezes um produto é mencionado pelo nome. Um fabricante de sapatos deseja saber com que frequência a foto do produto dele ou de um concorrente é exibida, inclusive o contexto: ele está sendo usando por um atleta profissional ou por uma criança no parquinho?

"Nossa visão analítica é bem simples: permitir que qualquer pessoa no mundo, não apenas analistas profissionais, seja capaz de analisar todos os tipos de dados de qualquer fonte", afirmou Kurian. "Não apenas números, mas também imagens, áudios, vídeos, dados textuais e dados de sensores."

Thomas Kurian

"Queremos que clientes e desenvolvedores utilizem a tecnologia da informação de uma maneira totalmente nova", disse o presidente da Oracle, Thomas Kurian.

Kurian anunciou um novo serviço, o Oracle Analytics Cloud, que ajuda as empresas a gerenciar esse tipo de variedade de dados na nuvem, além de processar, resumir e visualizar insights deles. E, em vez de esperar que um analista faça as perguntas, o aprendizado de máquina integrado ao sistema fará recomendações, tais como identificar o tráfego de bots e perguntar se você deseja incluir ou exclui-lo dos resultados, ou identificar indicadores-chave de desempenho e perguntar se o sistema deve rastreá-los. Um analista pode aceitar essas recomendações, ou configurar seus próprios indicadores.

Gráficos não serão mais a única forma de saber o status de um indicador.

"O sistema vai monitorá-los para você. Ele enviará uma mensagem na plataforma de mensagens de sua escolha por bot para dizer:'Ei, os dados mudaram e isso afetou o indicador-chave de desempenho'", explicou Kurian. "Além disso, ele pode enviar uma mensagem de voz para avisar a você por que os dados mudaram. Essas são novas maneiras de pensar sobre visualização de dados e de colaborar com outras pessoas que usam esses dados."

Aplicativos Mais Inteligentes

A Oracle oferece uma plataforma de inteligência artificial para permitir que os desenvolvedores desenvolvam e apliquem aprendizado de máquina e algoritmos de IA. Ao mesmo tempo, a Oracle integra a IA diretamente aos seus aplicativos de software como serviço, usando algoritmos profundos, específicos de domínio e otimizados para ERP, HCM e CRM.

"Acreditamos que os aplicativos devem se tornar mais inteligentes com o tempo", disse Kurian. "Isso porque as regras dos negócios, que são codificadas manualmente por pessoas para esses aplicativos, serão aumentadas ou substituídas por algoritmos de aprendizado de acordo com a inteligência artificial."

Por exemplo, os sistemas de ERP farão comparações de preço para mostrar melhores recomendações de preço para um produto. Os aplicativos de compra detectam melhor as transações fraudulentas. Os sistemas de RH ajudarão a identificar os melhores candidatos ou as etapas para reter funcionários e ajudar a desenvolver as carreiras deles.

Clientes e desenvolvedores podem usar a tecnologia da informação de uma forma totalmente nova… para transformar a organização, as empresas e o mundo.

—Thomas Kurian, Presidente de Desenvolvimento da Oracle

Kurian deu o exemplo de como um gerente diria sim para 99 das 100 aprovações que ele deve fazer em atividades do dia-a-dia. "Você está perdendo tempo analisando 99 elementos para encontrar apenas um para recusar", comentou. "Imagine se o sistema pudesse fazer isso para você."

Kurian prometeu que a Oracle continuará impulsionando esse tipo de inovação.

"Fazemos isso para dar a vocês, nossos clientes e desenvolvedores, uma tela na qual você pode pintar a sua visão, suas metas e seus sonhos, para usar a tecnologia da informação de uma maneira completamente nova, para transformar a suas organizações, suas empresas e o mundo", complementou.

Saiba Mais


Safe Harbor
As informações acima têm o objetivo de traçar a direção dos nossos produtos em geral. Elas são destinadas somente a fins informativos e não poderão ser incorporadas a nenhum contrato. Elas não representam um compromisso de fornecimento de qualquer material, código ou funcionalidade e não devem servir como base para tomada de decisões de compra. O desenvolvimento, o lançamento, a vigência e o preço de quaisquer recursos ou funcionalidade descritos para produtos da Oracle podem mudar e permanecem a critério da Oracle Corporation. São aplicadas as tarifas para novas ofertas de produto do Database.

As declarações contidas neste artigo relacionadas a planos, expectativas, crenças e intenções futuras da Oracle são "prospectivas" e estão sujeitas a riscos e incertezas materiais. Tais declarações são baseadas em expectativas e conjecturas atuais da Oracle, algumas das quais estão além do controle dela. Todas as informações neste artigo foram atualizadas pela última vez em 4 de outubro de 2017, e a Oracle não se responsabiliza por corrigi-las de acordo com novos dados ou eventos.