A multicloud virou regra

Multicloud em alta
Inquérito da S&P Global, 2023

Segundo inquérito anual sobre multicloud da Oracle

Desafiámos a 451 Research, parte da S&P Global Market Intelligence, a conduzir um inquérito sobre multicloud nas regiões da América do Norte, da Europa, da Ásia-Pacífico, do Médio Oriente e da América Latina. O inquérito foi realizada no terceiro trimestre de 2022, tendo sido inquiridas 1.500 empresas de diversos setores; na América do Norte, “empresa” é definida como sendo uma organização composta por mais de 1.000 funcionários a tempo inteiro, e por mais de 500, nas restantes regiões.

Os resultados indicam que vivemos num mundo multicloud; 98% das empresas inquiridas já utilizam ou planeiam utilizar uma estratégia multicloud. A pandemia COVID-19 acelerou a adoção de infraestruturas cloud e multicloud, empresas e fornecedores demonstram cada vez mais interesse em atingirem o próximo nível - impulsionar o crescimento e a inovação empresarial através de experiências multicloud integradas e simplificadas.

Na Oracle compreendemos a importância e os benefícios em adotar uma estratégia multicloud e temos especialistas técnicos e de negócio dispostos a ajudá-lo a desenvolver uma estratégia adaptada aos desafios do seu negócio. Entre em contato connosco e obtenha uma avaliação multicloud gratuita.

Pontos principais do inquérito

98%

das empresas já adotaram ou planeiam adotar estratégias multicloud.

96%

das empresas utilizam ou planeiam utilizar mais do que um fornecedor SaaS.

Custo

é o motivo principal para a adoção de estratégias multicloud entre todas as empresas inquiridas. A multicloud garante otimização de custos.

83%

das empresas utilizam ou planeiam utilizar interconectividade multicloud.

97%

das empresas utilizam ou planeiam utilizar plataformas de gestão cloud.

Os 5 melhores

futuros casos de uso multicloud incluem: backup de dados, mobilidade de dados/cargas de trabalho, otimização de custos, mitigação de riscos e distribuição global de serviços.

A maioria das empresas já utiliza ambientes multicloud

A maioria das empresas inquiridas já utiliza ambientes multicloud, com recurso a mais do que um fornecedor de infraestrutura de cloud pública (IaaS, ou PaaS) ou de aplicações cloud (SaaS) ou em ambos.

A pandemia COVID-19 acelerou a adoção de infraestruturas e serviços cloud, que fornecem a flexibilidade e a escalabilidade necessárias para a rápida digitalização dos modelos e dos processos empresariais. A multicloud veio para ficar.

P: Quantos fornecedores de IaaS ou PaaS de cloud pública utiliza, ou planeia utilizar nos ambientes de TI da sua empresa?

98% das empresas já adotaram ou planeiam adotar uma estratégia multicloud: 2% recorrem a 1 fornecedor de cloud; 67% recorrem entre 2-3 fornecedores de cloud 28% recorrem entre 4-10 fornecedores de cloud: 3% recorrem a mais do que 10 fornecedores de cloud
As principais motivações para a adoção de ambientes multicloud são; residência de dados, custo e crescimento do negócio: 41% localização/soberania de dados; 40% otimização de custos; 30% agilidade e inovação empresarial

Pensamento estratégico

Algumas empresas apostam em ambientes multicloud como uma estratégia defensiva. Tendo como objetivo a salvaguarda de alterações de preços ou custo total de propriedade, lock-in de fornecedores, conformidade regulamentar e disrupção na continuidade do negócio.

Outras empresas, apostam em ambientes multicloud como uma estratégia ofensiva. Neste caso, o objetivo é obter os melhores serviços no mercado de cloud, tirar proveito dos incentivos e das capacidades oferecidas pelos atuais fornecedores e capacitar os stakeholders com soluções cloud adequadas e que possibilitem agilidade e inovação empresarial.

As empresas inquiridas, globalmente e em diversos setores, afirmam que beneficiam de ambientes multicloud, tendo como principais benefícios a residência dos dados e a otimização de custos, seguidos por agilidade e inovação empresarial.

P: Para a sua empresa, o que poderá impulsionar uma estratégia cloud?

3 desafios principais

A heterogeneidade da TI não é novidade. A multicloud é um espelho do ambiente de TI corporativo on-premises na cloud, tal como os seus desafios. Os ambientes multicloud requerem um vasto conjunto de capacidades e de competências. Em todas as empresas inquiridas, a gestão de fornecedores cloud e a rede/interconectividade são os desafios mais significativos na utilização de múltiplas clouds públicas, seguidos por governação de dados.

P: Quais são os desafios mais significativos que a sua empresa enfrenta ou poderá enfrentar ao utilizar mútiplas clouds públicas?

Os principais desafios na utilização de múltiplas clouds públicas

34%

Gestão de fornecedor cloud

30%

Rede/interconectividade

24%

Desafios com a governação de dados

6 casos de uso principais de multicloud

A otimização de custos é, sem dúvida, o principal caso de uso, seguido de mobilidade de dados/cargas de trabalho e mitigação de riscos. Futuramente, a redundância de dados/backup ganhará cada vez mais importância. Em conclusão, a multicloud, como qualquer outra decisão de TI, é impulsionada por uma série de necessidades específicas do negócio, de regulamentação, e das cargas de trabalho, enquanto isso, as empresas procuram por melhores formas, mais rápidas e menos dispendiosas em dar uma resposta.

P: Atualmente, qual é o caso de uso multicloud com maior relevância na sua empresa?

P: Quais os futuros casos de uso multicloud mais relevantes para a sua empresa?


Principais casos de uso para multicloud: Atuais e futuros: Redundância/backup de dados - 14% principal caso de uso 54% futuro caso de uso; Mobilidade de dados/cargas de trabalho - 19% principal caso de uso 49% futuro caso de uso; Otimização de custos entre clouds públicas - 23%  principal caso de uso, 42% futuro caso de uso; Mitigação de riscos para todo ambiente de TI - 16% principal caso de uso, 40% futuro caso de uso; Expansão geográfica/distribuição global de serviços - 13%  principal caso de uso,  38% futuro caso de uso; Suporte às preferências do programador - 15%  principal caso de uso, 31% futuro caso de uso

A cloud secundária não é assim  tão "secundária" nos casos de uso específicos de cada indústria

Os dados da pesquisa, segmentados por indústria, revelam diferenças na forma como as organizações utilizam os fornecedores principais e secundários de cloud. Por exemplo, 82% das organizações de serviços financeiros utilizam a sua cloud principal para alojar análises de dados, 2,7 vezes mais do que na cloud secundária. Contudo, 49% das empresas de telecomunicações utiliza a cloud secundária para alojar as funções de missão crítica, orientadas ao cliente, 2,1 vezes mais do que na cloud principal.

P: Que tipos de cargas de trabalho estão atualmente alojadas no seu fornecedor principal de cloud pública IaaS/Paas?

P: Que tipos de cargas de trabalho estão atualmente alojadas no seu fornecedor secundário de cloud pública IaaS/Paas?

Serviços financeiros: funções orientadas ao cliente - 30% cloud principal, 28% cloud secundária; ERP - 42% cloud principal, 52% cloud secundária; Processamento e análise de dados, business intelligence - 82% cloud principal, 30% cloud secundária. Telecomunicações: funções orientadas ao cliente - 23% cloud principal, 49% cloud secundária; ERP - 36% cloud principal, 55% cloud secundária; Processamento e análise de dados, business intelligence - 57% cloud principal, 23% cloud secundária.

Não existem dois países iguais

Embora a residência de dados (40,6%) tenha superado a redução de custos (40,5%) como o principal motivo para adoção de ambientes multicloud, os fatores mais relevantes que incentivam as empresas a migrarem para uma estratégia multicloud, variam de país para país.

  • A residência de dados surge como principal motivação para as empresas inquiridas nos EUA e na Alemanha.
  • A redução de custos foi o fator mais significativo no Reino Unido, Japão e Arábia Saudita.
  • Em Singapura, a residência de dados e a redução de custos estão em igualdade.
  • A agilidade e a inovação empresarial em igualdade com a resiliência/desempenho, como sendo os fatores mais importantes no Brasil.

P: Quais os princípais motivos para a utilização de múltiplas clouds públicas na sua empresa?


Os motivos variam de acordo com o país. EUA - Localização/soberania de dados - 42%, Otimização de custos - 38%, Agilidade e inovação empresarial - 30%, Resiliência/desempenho - 20%; Alemanha - Localização/soberania de dados - 53%, Otimização de custos - 39%, Agilidade e inovação empresarial - 27%, Resiliência/desempenho - 23%; Reino Unido - Localização/soberania de dados - 31%, Otimização de custos - 44%, Agilidade e inovação empresarial - 28%, Resiliência/desempenho - 25%; Japão - Localização/soberania de dados - 33%, Otimização de custos - 44%, Agilidade e inovação empresarial - 28%, Resiliência/desempenho - 21%; Arábia Saudita - Localização/soberania de dados - 31%, Otimização de custos - 48%, Agilidade e inovação empresarial - 28%, Resiliência/desempenho - 21%; Singapura - Localização/soberania de dados - 48%, Otimização de custos - 48%, Agilidade e inovação empresarial - 35%, Resiliência/desempenho - 28%; Brasil - Localização/soberania de dados - 22%, Otimização de custos - 37%, Agilidade e inovação empresarial - 43%, Resiliência/desempenho - 43%;

Qual é a visão dos líderes das organizações?

Quando se trata de escolher fornecedores de cloud, os líderes em diferentes níveis de uma organização avaliam os fatores de forma distinta. De acordo com a pesquisa, as Direções Executivas valorizam o suporte técnico/especialização, a pegada geográfica e as capacidades de governança/segurança, enquanto os Gestores Seniores prioritizam a marca/reputação da empresa e o desempenho do serviço.

P: Quais foram os factores decisivos na escolha do seu principal fornecedor de cloud?


Os principais fatores decisivos para a adoção de cloud variam de acordo com a posição: Direção/Administração - 28% Suporte técnico/especialização, 26% Pegada geográfica, 26% Capacidades de governança/segurança, 24% Suporte às necessidades de processamento/análise de dados, 23% Reputação da empresa/marca, 23% Desempenho do serviço; Presidência ou Presidência Executiva - 26% Suporte técnico/especialização, 21% Pegada geográfica, 24% Capacidades de governança/segurança, 26% Suporte às necessidades de processamento/análise de dados, 27% Reputação da empresa/marca, 20% Desempenho do serviço; Vice-Presidência - 22% Suporte técnico/especialização, 18% Pegada geográfica, 27% Capacidades de governança/segurança, 23% Suporte às necessidades de processamento/análise de dados, 26% Reputação da empresa/marca, 23% Desempenho do serviço; Diretor Sénior - 28% Suporte técnico/especialização, 19% Pegada geográfica, 24% Capacidades de governança/segurança, 20% Suporte às necessidades de processamento/análise de dados, 26% Reputação da empresa/marca, 27% Desempenho do serviço; Direção - 25% Suporte técnico/especialização, 16% Pegada geográfica, 20% Capacidades de governança/segurança, 22% Suporte às necessidades de processamento/análises de dados, 27% Reputação da empresa/marca, 26% Desempenho do serviço; Gestores Senior - 25% Suporte técnico/especialização, 15% Pegada geográfica, 23% Capacidades de governança/segurança, 23% Suporte às necessidades de processamento/análise de dados, 32% Reputação da empresa/marca, 29% Desempenho do serviço
97% das organizações utilizam ou planeiam utilizar plataformas de gestão multicloud: 56% utilizam atualmente; 19% planeiam utilizar nos próximos 12 meses; 22% planeiam uilizar nos próximos 13-24 meses; 3% consideram utilizar
Gerir múltiplas clouds é um desafio.

Gerir dados e cargas de trabalho em diversas plataformas de fornecedores de cloud, surge como um dos principais desafios multicloud entre as empresas inquiridas. Esta questão advém da escassez de especialização em plataformas cloud e da falta de ferramentas eficientes. Para ajudar a aliviar a pressão sobre os departamentos de TI das empresas, os fornecedores de cloud devem simplificar a visibilidade e a gestão entre clouds.

P: Descreva de que forma são utilizadas as plataformas de gestão cloud na sua empresa.

83% das organizações utilizam ou planeiam utilizar interconectividade multicloud: 40% utilizam atualmente; 18% planeiam utilizar nos próximos 12 meses; 25% planeiam utilizar nos próximos 13-24 meses; 16% Consideram utilizar, ainda sem previsão, 1% não utilizam/não planeiam utilizar
Conectar múltiplas clouds também é um desafio.

O facto de que a interconectividade em rede entre clouds permanecer como principal desafio em ambientes multicloud, evidência a necessidade de melhorar a eficiência operacional em vários domínios. Os fornecedores de cloud devem pré-configurar a interconectividade em rede para aliviar a pressão sobre os departamentos de TI das empresas.

P: Mencionou anteriormente que tem mais de um fornecedor de cloud pública IaaS/PaaS no ambiente de TI da sua empresa. Descreva de que forma é utilizada a interconectividade entre clouds na sua empresa (ou seja, links para routing de dados e de informações entre as diferentes clouds públicas).

Melhores práticas multicloud

Muitos dos desafios com os quais as empresas têm de lidar numa estratégia multicloud estão relacionados com as melhores práticas, ou com a ausência das mesmas. Estas questões sobrepõem-se frequentemente e envolvem a governação de dados, silos de dados, conformidade regulamentar, e gestão de custos. A importância relativamente a estes desafios varia por sector, mas a globalidade das empresas necessitará de algum nível de ajustamento organizacional para se encontrarem em sintonia.

Uma transformação digital empresarial só é bem-sucedida quando as tecnologias, os processos e as pessoas da organização, se encontram devidamente alinhados. Deste processo fazem parte, operações de TI, programadores e stakeholders nas diferentes linhas de negócio com o objetivo de criar, gerir e governar a infraestrutura necessária para suportar a distribuição dos dados e das cargas de trabalho que otimizam os resultados das empresas. A execução de uma estratégia multicloud, leva o seu tempo, mas ter liberdade de escolha e agilidade operacional como resultado, faz a jornada valer a pena.