Oracle Cloud: Passo a passo para criar e configurar um Oracle Database Cloud Service - Virtual Image (Parte I)

Por Sebastián D'Alessandro, Joel Pérez O ACE director & Franky Weber Faust
Publicado en Julho 2017


Quando temos a intenção de fazer um deploy de um Oracle Database Cloud Service devemos escolher entre alguns tipos de serviços disponíveis (Service Level). A diferença entre eles é fundamental para o produto final que queremos entregar logo depois do processo de criação.

Desta maneira, se escolhemos “Oracle Database Cloud Service”, obtemos uma imagem virtual de uma VM com um banco de dados pronto para utilizar, o qual é criado durante o processo de provisionamento com as características especificadas. Este banco de dados está acompanhado de um conjunto de ferramentas (cloud tooling) que proporcionam facilidades para realizar diferentes tarefas de administração e manutenção. Como por exemplo: backups automáticos e manuais, aplicação de patches, upgrades, point-in-time recovery, etc. Apesar de rápido, fácil e prático este procedimento de criação do Oracle Database Cloud Service é menos flexível quanto à definição de algumas configurações do banco de dados, tais como: caminho dos arquivos, configurações de instâncias, entre outros.

Se durante o processo de criação do nosso serviço optarmos pelo “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image” teremos disponível uma imagem virtual de VM com sistema operacional pré-instalado e todo o software necessário para criar e rodar um Oracle Database 11g ou 12c nesta VM. Aqui teremos mais flexibilidade para customização do nosso banco de dados, teremos também acesso ao usuário root.

Esta opção é muito mais interessante para bancos de dados que precisam uma boa customização em sua configuração ou em casos onde está sendo realizado uma migração de ambientes “on-premises” para a nuvem. Neste caso, nós DBAs, devemos nos encarregar de criar nossos próprios bancos de dados (utilizando por exemplo o DBCA) e ainda todas as tarefas de manutenção correspondentes (backups, upgrades, patches, etc) da maneira comum como faríamos em um servidor de banco de dados “on-premises”.

Neste artigo veremos os passos necessários para criar um serviço de banco de dados do tipo “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image”, detalharemos como realizar a criação do serviço, o provisionamento do armazenamento e finalmente vamos exemplificar a criação dos bancos de dados, indicando os passos básicos necessários para dois métodos diferentes de criação (silent mode e GUI mode utilizando VNC).

Criação do serviço

Bem, como primeiro passo vamos criar um serviço “Oracle Database Cloud Service” do tipo “Virtual Image”. Como já mencionamos, depois de criado o serviço, teremos uma VM provisionada com o software necessário para instalar e criar nossos bancos de dados.

Procedimento:

Iniciamos uma sessão com nossa conta da Oracle Clou.

Acessamos o “Dashboard”

Clicamos no botão “Create Instance” para criar uma nova instância.

01

Indicamos o tipo de instância que queremos criar. No nosso caso é “Database”.

02

No painel “Oracle Database Cloud Service” clicamos em “Create Service” para iniciar o assistente de criação.

03

No primeiro passo do assistente indicamos:

O nome do serviço (testdb-vi), alguma descrição (opcional) e o mais importante para o nosso exemplo, selecionamos no campo “Subscription Type” a opção: “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image”. Isso vai determinar o tipo de entrega que será feita durante a criação do serviço.

Continuamos completando os campos restantes:

Indicamos uma chave pública (SSH Public Key), as características a VM (Computer Shape), versão e edição do banco de dados (Oracle Database 12c Release 1 - Enterprise Ediiton, no nosso exemplo) e por último o modo de faturamente (Monthly).

Avançamos clicando em “Next”.

04

Na seguinte imagem podemos ver quais são as opções que temos disponíveis para selecionar no campo “Subscription Type”, devemos selecionar “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image” para o tipo de implementação que queremos mostrar.

05

Finalmente, revisamos os detalhes e certificamos que o “Service Level” seja “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image”. Então clicamos em “Create”.

06

O serviço será criado e veremos que o processo de criação está ativo, o status indicado no painel “Services” será “In Progress” e o ícone correspondente ao serviço se apresentará com uma ampulheta.

07

Uma vez finalizado o processo de criação, no Dashboard já podemos ver a instância criada. Tanto a sessão “Compute” como a “Database” nos mostram 1 instância ativa.

08

Se abrirmos o link com o nome do serviço, podemos ver que o status é “Running” e na seção “Summary” vemos os detalhes da VM que suporta o serviço, quantidade de nós, OCPUs, memória e armazenamento, etc.

Podemos ver também que o “Service Level” é “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image”.

Esta tela também nos mostra o IP Público da VM, o qual utilizaremos para nos conectarmos via SSH e realizar as tarefas restantes de configuração e criação do banco de dados.

09

Aqui mostramos como criar um novo serviço do tipo “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image” e temos a disposição agora uma VM com todo o software necessário para criar e configurar um banco de dados Oracle versão 12.1.0.2.

Convidamos você leitor a continuar acompanhando as próximas partes subsequentes desta série de artigos para criação de um banco de dados na nuvem utilizando o serviço “Oracle Database Cloud Service - Virtual Image”.

Oracle Cloud: Passo a passo para criar e configurar um Oracle Database Cloud Service - Virtual Image (Parte II)


Sebastián D'Alessandro é um Senior DBA com mais de 15 anos de experiência real trablhando com a tecnologia Oracle. Ele tem foco principal na administração de banco de dados, projetar soluções de alta disponibilidade e disaster recovery, análise de desempenho, segurança, virtualização e cloud.Atualmente trabalha na área de banco de dados de uma grande empresa multinacional. Sebastian também participa como palestrante em vários eventos de tecnologia e publica freqüentemente em seu blog pessoal http://sdalessandro.blogspot.com. Você também pode segui-lo no Twitter https://twitter.com/sebdalessandro"

Joel Pérez é um DBA (Oracle ACE Director, MaximumAvailability OCM, OCM Cloud Admin. & OCM12c/11g) Especialista com mais de 16 anos de experiência real no mundo da tecnologia Oracle, especializada na concepção e implementação de soluções: Nuvem, alta disponibilida de, recuperação de desastres, Upgrades, replicação e toda a área relacionada com bancos de dados Oracle. Joel serve como "Chief Technologist & MAA, Cloud Architect" para www.Enmotech.com Yunhe ENMO (Beijing) Technology Co. Ltd. Beijing, China. OCM Perfil Joel Perez: http://education.oracle.com/education/otn/JoelPerez.htm

Franky Weber Faust atua como administrador de banco de dados Oracle e MySQL no PagSeguro, tem 26 anos, é graduado em Tecnologia em Bancos de Dados e iniciou sua carreira trabalhando num projeto internacional da Volkswagen com os bancos de dados DB2 da IBM, SQL Server da Microsoft e também com o Oracle e desde o início direcionou seus estudos para as tecnologias Oracle. É especialista em tecnologias de Alta Disponibilidade como RAC, Dataguard e GoldenGate e compartilha seus conhecimentos no blog loredata.com.br. Possui as certificações OCE SQL, OCA 11g, OCP 12c, OCS RAC 12c e OCS Linux 6.

Este artigo foi revisto pela equipe de produtos Oracle e está em conformidade com as normas e práticas para o uso de produtos Oracle.