Instalação e Criação de Banco de Dados Oracle em Silent Mode

Por Thiago Sgobe, Bruno Reis da Silva e Carlos Magno de Andrade Júnior
Postado em Agosto 2016

Revisado por Marcelo Pivovar - Solution Architect

Ás vezes durante a instalação de um banco de dados Oracle descobrimos que a interface gráfica não foi habilitada. Felizmente não é obrigatório o uso de GUI (Graphical User Interface) para executar a instalação.

Ao descompactar o binário do Oracle Database, no diretório response, você encontra os response files que o irá auxiliar durante a instalação, criação do banco de dados e listener em silent mode. Sendo assim, estes arquivos são:

netca.rsp – configurar SQL net services
db_install.rsp – Instalar e opcionalmente criar um banco de dados
dbca.rsp – criar um banco de dados

Os arquivos já possuem valores default em seus parâmetros. Assim como quando se usa GUI, alguns campos já estão preenchidos. Com isso, basicamente os parâmetros que você precisará definir para uma instalação sem criação de banco de dados são:

oracle.install.option
ORACLE_HOSTNAME
UNIX_GROUP_NAME
INVENTORY_LOCATION
ORACLE_HOME
ORACLE_BASE
oracle.install.db.InstallEdition
oracle.install.db.DBA_GROUP
oracle.install.db.OPER_GROUP
DECLINE_SECURITY_UPDATES

No arquivo você tem toda instrução de como preencher cada parâmetro e poderá inclusive já configurar o banco de dados.

Uma vez editado o response file basta executar o runInstaller em silent mode passando como parâmetro o caminho onde está localizado o seu response file:

./runInstaller –silent –responseFile /u01/database/db_install.rsp


Após o prompt ser liberado, você deverá acompanhar a execução pelo log informado ou opcionalmente usar o parâmetro –showProgress que irá exibir o progresso na tela.

Ao términoserá exibido a mensagem de sucesso e então solicitado a execução do script root.sh.

Uma vez o software instalado, é possível criar o banco de dados usando o dbca em linha de comando.

dbca -silent -createDatabase -templateName General_Purpose.dbc \
-gdbname oemdb -sid oemdb -responseFile NO_VALUE -characterSet AL32UTF8 \
-memoryPercentage 30 -emConfiguration NONE –sampleSchema true 

Como se pode verificar, não foi usado o response file nesta etapa, uma vez que o dbca acaba sendo muito mais intuitivo. Todavia, você pode verificar os parâmetros do dbca utilizando a opção -help e caso deseje , pode também ser utilizar o response file nesta etapa.

O ultimo passo é configurar o Listener. Para isto, é necessário editar o response file e remover o comentário do seguinte parâmetro:

SHOW_GUI=false

Após isto, basta executar o utilitário netca em silent mode e será criado o Listener e SQLNET padrão.

netca -silent -responseFile /u01/database/netca.rsp


Caso aja a necessidade de alteração de alguma configuração, o DBA poderá acertar os arquivos listener.ora e sqlnet.ora diretamente nos seus diretório padrão $ORACLE_HOME/network/admin ou ajustar o response file antes da execução, ficando a critério do DBA.

CONCLUSÃO:
A instalação em silent mode poderá auxiliar o DBA em diversas situações. Por exemplo, em situações como quando a interface gráfica não está habilitada, ou a operação está sendo feita remotamente, ou a interface gráfica está tão lenta que impossibilita o prosseguimento da instalação ou simplesmente para evitar alguns cliques. É importante ter em mente que até durante a primeira instalação utilizando o silent mode pode-se levar mais tempo que utilizando a interface gráfica, por questão de familiaridade. Porém, uma vez adquirido o hábito e possuindo alguns response files criados, isto torna-se muito prático e rápido.

REFERENCIA:
[1]https://docs.oracle.com/cd/E11882_01/install.112/e47689/inst_task.htm#LADBI1257
[2]https://docs.oracle.com/cd/E11882_01/server.112/e25494/create.htm#ADMIN12538

 


Thiago Sgobe é brasileiro, Bacharel em Ciencia da Computação, Administrador de banco de dados. Profissional certificado OCP 11g e 12c e OCE RAC 11g com experiência nas versões 9i a 12c, já tendo atuado em diversos clientes nacionais e internacionais. Atualmente é Advisory Oracle Database pela IBM Global Service Delivery Centre Polônia.

Bruno Reis da Silva é brasileiro, Cientista da Computação, Administrador de Banco de Dados Oracle/MySQL há mais de 5 anos e profissionalmente certificado em administração de banco de dados. Especialista em administração e infraestrutura de banco de dados com experiência na implementação e administração de ambientes de bancos de dados com Data Warehouse , Business Intelligence , segurança de banco de dados, perfomance tuning e alta disponiblidade . Já administrou os bancos de dados de grandes empresas brasileiras e internacionais. Também compartilha informações no seu blog techdatabasket.com.

Carlos Magno de Andrade Júnior, hoje atuando como Database Architect na eProseed Europe, com mais de 15 anos de experiência em banco de dados Oracle, tendo atuado em empresas como a Oracle Corporation, IBM, HSBC, entre outras. Também compartilha informações no seu blog ezdba.wordpress.com.

Este artigo foi revisto pela equipe de produtos Oracle e está em conformidade com as normas e práticas para o uso de produtos Oracle.