Nenhum resultado encontrado

Sua pesquisa não corresponde a nenhum resultado.

Sugerimos que você tente o seguinte para ajudar a encontrar o que procura:

  • Verifique a ortografia da sua pesquisa por palavra-chave.
  • Use sinônimos para a palavra-chave digitada; por exemplo, tente “aplicativo” em vez de “software.”
  • Tente uma das pesquisas populares mostradas abaixo.
  • Inicie uma nova pesquisa.
Perguntas Frequentes

Oracle Cloud - Modo Gratuito (Free Tier)

Crie, teste e implemente aplicativos aplicando processamento de linguagem natural - gratuitamente.

O que é um Sistema de Nome de Domínio (DNS)?

DNS é o principal índice da internet que direciona o tráfego para consultas na web. A analogia mais simples é a de uma lista de contatos em seu telefone: Os contatos são classificados por nome, mas contêm números de telefone ou endereços específicos. Na sua forma mais simples, o DNS é assim para a Internet. Todos os servidores de Internet funcionam em endereços de Protocolo de Internet (IP), que geralmente se parecem com vários conjuntos de números separados por pontos (por exemplo, 123.456.789.100), embora existam outras variações.

O sistema de nomes de domínio nem sempre foi o padrão para acessar informações da web. Nos primeiros dias de uso da internet, um pequeno grupo de redes individuais gerenciava suas próprias convenções de nomenclatura. Só em 1983 que o conceito de um DNS centralizado foi criado. Quando a Força-Tarefa de Engenharia da Internet foi criada em 1986 para aplicar práticas padrão e recomendadas à plataforma em crescimento, o DNS estava entre seu grupo inicial de diretrizes adotadas.

No entanto, a web foi projetada para uma experiência de usuário simples com nomes de domínio que podemos lembrar, como www.oracle.com. DNS é o sistema que vincula nomes de domínio a seus endereços IP adequados. Quando os usuários da web inserem um nome de domínio em seu navegador, o provedor de serviços de Internet local (ISP) usa o DNS para identificar o IP correto para o nome de domínio, permitindo assim que o usuário da web baixe a página ou ativo desejado. Outras etapas específicas ocorrem nos bastidores, mas para o usuário típico, essa é a sua experiência.


Sistema de nome de domínio vs. servidor de nome de domínio

Para o usuário casual, pode ser muito fácil confundir o sistema de nomes de domínio e o servidor de nomes de domínio com o acrônimo DNS. Qual a diferença? DNS significa propriamente sistema de nomes de domínio; servidor de nome de domínio tecnicamente não é um termo verdadeiro. Em vez disso, as pessoas tendem a se referir a servidores de nomes, que são os servidores DNS locais usados para resolver consultas sobre nomes locais. O sistema de nomes de domínio se refere a um sistema maior e mais abrangente para traduzir nomes de domínio e endereços IP como parte de um processo de várias etapas. O processo DNS e as funções de vários servidores de nomes de domínio são descritos a seguir.

O que é Dyn?

Fundada originalmente em 2001, a Dyn cresceu de um projeto liderado por estudantes para uma empresa internacional de serviços de DNS. A Oracle adquiriu a Dyn em 2016; desde então, o DNS da Dyn, segurança de aplicativos da web e serviços de entrega de email foram totalmente integrados à Oracle Cloud Infrastructure. O resultado é uma clara expansão das capacidades da Dyn, junto com a flexibilidade para aproveitar as vantagens dos serviços disponíveis da Oracle Cloud.

Saiba mais sobre o Oracle Dyn

Como funciona o DNS

Embora a experiência do usuário de DNS tenha sido abordada acima, muitas outras etapas ocorrem fora da vista do usuário. Os usuários geralmente veem apenas as etapas na barra de status do navegador da web, como “entrar em contato com host” e “aguardar resposta.” A atividade inicial do processo de carregamento da página da web é centrada na pesquisa e tradução do DNS.

Para entender como o DNS funciona, é importante aprender primeiro várias definições:

  • Resolvedor DNS recursivo: Um resolvedor DNS recursivo é o servidor DNS que processa a solicitação inicial e se conecta à autoridade de nível superior para obter os detalhes do domínio estabelecido.
  • Servidor de nomes autoritativo: Também conhecido como servidor raiz, trata-se de um conjunto de servidores estabelecidos que fornecem uma lista autorizada de domínios.
  • Domínio de nível superior: O domínio de nível superior contém o sufixo de um nome de domínio, como .com, .org e .net.
  • Nome do servidor: A parte de um servidor que contém os registros de nomes de domínio e seus respectivos endereços IP, semelhante a um catálogo de endereços.

Especificamente, ele usa as etapas a seguir, embora um cache local em um navegador ou sistema operacional possa ignorar algumas dessas etapas.

Iniciar consulta pelo usuário: O usuário do navegador da web inicia a consulta digitando um nome de domínio, clicando em um hiperlink ou carregando um favorito. A consulta é definida na Internet para um resolvedor DNS recursivo.

Resolver TLD: O resolvedor consulta um servidor de nomes autorizado, que gera uma resposta de domínio de nível superior (TLD) que identifica o sufixo do domínio (.com, .org etc.) e encaminha a solicitação.

Resolver servidor de nomes: O servidor TLD responde com o endereço IP apropriado do servidor de nomes do domínio.

Resolver endereço IP: Com o servidor de nomes identificado, o resolvedor DNS recursivo consulta o servidor de nomes do domínio. O servidor de nomes responde com o endereço IP adequado.

Transferência de dados: Com o endereço IP identificado, o navegador pode solicitar que os dados sejam transferidos para a página de destino e/ou ativos usando o protocolo de transferência de hipertexto (HTTP).

Como o DNS funciona

Necessidades comerciais vs. empresariais

Para a maioria dos indivíduos ou mesmo pequenas empresas, a compra de um nome de domínio em nível comercial é tudo o que eles realmente precisam pensar. Isso significa comprar um nome de domínio disponível (geralmente em torno de US$ 10-15 por ano), configurar o nome de domínio com os servidores de nomes da web e cuidar de seus negócios.

No entanto, no nível corporativo, o DNS tem muito mais considerações a serem observadas pelas organizações. Depender do DNS de um provedor cria várias limitações. Por exemplo, isso centraliza o DNS, mas para uma empresa que lida com tráfego internacional, as distâncias geográficas podem diminuir os tempos de resposta. Isso pode ser ainda mais crítico se você estiver indo além de uma página da web para um aplicativo que precisa processar consultas/respostas para uma base de usuários internacional. Essa combinação de distância física e DNS centralizado cria um único ponto de falha para gerar tempos limite longos (em termos de tráfego da Internet, segundos de atraso são considerados longos). Uma configuração de DNS empresarial usa uma rede dedicada, geralmente com locais geograficamente diversos. Isso cria muitas camadas de redundância e eficiência geográfica para lidar com o tráfego, mesmo quando há um problema de servidor.

A segurança também é uma preocupação, pois a comunicação DNS não criptografada pode levar a malware e outros encontros perigosos. Os serviços DNS corporativos costumam ter protocolos de proteção para ataques de negação de serviço distribuída (DDoS), fornecendo várias camadas para mitigar o impacto do ataque e, ao mesmo tempo, manter os domínios acessíveis.

Casos de uso de DNS corporativo

Para obter uma perspectiva melhor de como o DNS corporativo é usado, as situações a seguir oferecem uma visão mais detalhada.

Roteamento de tráfego inteligente
O tráfego da Internet vem com uma quantidade impressionante de variáveis de usuários. Localização, frequência, grande volume devido a eventos inesperados ou publicidade e muitos outros itens podem causar um aumento no tráfego. O gerenciamento de tráfego DNS ajuda a equilibrar isso com sistemas inteligentes projetados para direcionar o tráfego com base na localização, direcionar o tráfego com base no prefixo IP, balanceamento de carga entre hardware e outras ferramentas de equilíbrio de recursos e garantir que os usuários finais tenham uma experiência rápida e responsiva.  Saiba mais.

Alta disponibilidade
Todas as empresas e organizações desejam maximizar o tempo de atividade do site, mas algumas circunstâncias (como um aplicativo que consulta constantemente um banco de dados) priorizam a alta disponibilidade. O DNS faz parte da equação que garante alta disponibilidade, e isso é obtido usando uma rede de hardware que é balanceada contra falhas causadas por desastres naturais, quedas de energia, clima e outros fatores incontroláveis. Essa rede geograficamente diversa cria um forte nível de redundância para garantir que os serviços permaneçam ininterruptos.  Saiba mais.

Gerenciamento de cache DNS
O cache DNS é uma ferramenta eficaz na criação de tempos de carregamento/resposta mais rápidos para os usuários finais. No entanto, o gerenciamento eficaz de um cache DNS é necessário para garantir a precisão e proteger contra envenenamento de DNS para que os dados privados não corram o risco de serem expostos de forma benigna. O ajuste fino do cache DNS para atender aos requisitos de uma organização faz parte do amplo espectro de gerenciamento de DNS.  Saiba mais.

Oracle DNS: Sucesso do cliente

O DNS da Oracle Cloud Infrastructure atende às necessidades de DNS corporativo da Telenor, uma empresa de telecomunicações de US$ 12 bilhões que atende ao norte da Europa. Por causa desse amplo escopo de usuários e tráfego, todos os elementos do DNS corporativo se tornaram essenciais para o sucesso da Telenor.

Ao decidir avançar com uma solução DNS corporativa, a Telenor examinou quais eram seus principais motivadores para o presente e o futuro. O tempo de atividade e a confiabilidade foram essenciais para a base de usuários da Telenor e, embora a Telenor já empregasse vários formulários diversos para balanceamento de carga, a empresa decidiu que precisava de uma solução mais inteligente, que pudesse levar em consideração elementos como geolocalização, especialmente à medida que a área ocupada pelo data center aumentava.

A seleção de uma solução DNS corporativa significava que a Telenor poderia planejar com antecedência levando em consideração a usabilidade, escalabilidade e capacidade de gerenciamento. Como disse Hakon Smeplass, Gerente de Sistemas da Telenor, “Poderíamos ter feito isso sozinhos, mas estávamos procurando um parceiro que fornecesse uma rede Anycast DNS global. Ser capaz de fazer tudo no mesmo sistema em vez de vários subsistemas é o ideal.”

Saiba mais sobre a experiência da Telenor com DNS corporativo.

Descubra o Oracle DNS

O serviço DNS distribuído globalmente da Oracle faz parte da Oracle Cloud Infrastructure e oferece recursos DNS corporativos. O resultado é desempenho, resiliência e escalabilidade aprimorados do DNS, conectando os usuários aos aplicativos dos clientes o mais rápido possível, de qualquer lugar do mundo.

Saiba mais sobre o DNS da Oracle.