Nenhum resultado encontrado

Sua pesquisa não corresponde a nenhum resultado.

Sugerimos que você tente o seguinte para ajudar a encontrar o que procura:

  • Verifique a ortografia da sua pesquisa por palavra-chave.
  • Use sinônimos para a palavra-chave digitada; por exemplo, tente “aplicativo” em vez de “software.”
  • Tente uma das pesquisas populares mostradas abaixo.
  • Inicie uma nova pesquisa.
Perguntas Frequentes

O que é armazenamento em nuvem? Definições, recursos e benefícios

O armazenamento em nuvem, semelhante a outros serviços em nuvem oferecidos por um provedor, cobre vários recursos executados no hardware do provedor e permanece disponível remotamente. Cada um desses recursos atende a uma necessidade diferente, mas todos visam fornecer a flexibilidade de pagar apenas pelo que você usa. O provedor é responsável por manter o hardware subjacente e garantir que os dados estejam disponíveis, resilientes e protegidos.

Os tipos mais comuns de armazenamento em nuvem incluem objeto, bloco e arquivo.

Armazenamento em bloco versus armazenamento de objeto e outras definições de armazenamento em nuvem

Os tipos de armazenamento diferem principalmente pelo método de acesso e desempenho. O aplicativo que usa o armazenamento e sua localização determina os requisitos de armazenamento geralmente alinhados a uma necessidade específica.

  • Armazenamento de arquivos em nuvem:
    A maioria dos aplicativos tradicionais que são executados em um servidor físico e aproveitam unidades físicas em seu data center usam armazenamento de arquivos. Sistemas operacionais como Linux ou Windows Server apresentam os aplicativos executados neles com um sistema de arquivos, um único conjunto consistente de regras e métodos para armazenar e recuperar dados. O sistema operacional lida com os detalhes nos bastidores: O disco físico é uma unidade de estado sólido (SSD)? Um disco rígido giratório tradicional? Um disco óptico? Ou um compartilhamento de arquivo de rede remoto? Os aplicativos eliminam essas necessidades, pois eles inerentemente abrem, leem, gravam e salvam arquivos de acordo com as regras programadas e não com os detalhes físicos precisos que podem variar.

    O armazenamento de arquivos em nuvem apresenta os sistemas operacionais em execução nos servidores na nuvem com um compartilhamento de arquivos de rede padrão—semelhante aos compartilhamentos de arquivos de rede que podem ser executados em seu próprio data center que o sistema operacional apresenta aos aplicativos como um sistema de arquivos. Os aplicativos em execução em instâncias de computação na nuvem podem usar esse arquivo de forma adequada. Os aplicativos não precisam ser modificados ou alterados para funcionar com armazenamento diferente durante a execução na nuvem, mas continuam a funcionar com o armazenamento de arquivos que sempre usaram.

    O provedor de nuvem gerencia o hardware, incluindo discos físicos e rede, e garante que os dados sejam replicados e protegidos, enquanto o capacity planning em vigor se alinha automaticamente aos aumentos de uso. As vantagens inerentes são claras quando comparadas a uma abordagem tradicional de planejar cuidadosamente as compras programadas de sistemas de arquivos de rede para atender às necessidades de crescimento futuro e, em seguida, gerenciar o hardware e garantir você mesmo a proteção desses dados.
  • Volume em blocos: Os volumes em blocos são como armazenamento de arquivos em nuvem, pois representam uma versão aprimorada de um tipo de armazenamento de rede que você já pode estar executando em seu data center. Os volumes em blocos apresentam uma abstração diferente da capacidade de armazenamento para um sistema operacional—que resulta em menos sobrecarga de rede, mas requer mais configuração e gerenciamento dentro dos sistemas operacionais que os utilizam, oferecendo em troca maior desempenho.

    Eles podem ser configurados com configurações diferentes para aumentar o desempenho ou reduzir custos. Ao contrário do armazenamento de arquivos em nuvem, os volumes em blocos devem ser configurados com um tamanho específico, mas esse tamanho pode ser aumentado a qualquer momento enquanto o volume permanece online e disponível para os aplicativos que o utilizam.

    Como acontece com qualquer serviço em nuvem, o provedor gerencia o hardware, o capacity planning e garante que os dados sejam replicados e protegidos.
  • Armazenamento de objetos: O armazenamento de objetos é acessado de maneira diferente dos outros tipos de armazenamento discutidos. Acessado por aplicativos de software diretamente, não por meio de um sistema operacional, um aplicativo deve ser escrito intencionalmente para usar o armazenamento de objeto. O armazenamento de objetos é mantido remotamente do aplicativo e é acessado em dois cenários semelhantes, mas muito diferentes. Primeiro, ele é frequentemente acessado pela Internet por aplicativos executados em computadores individuais, dispositivos móveis, dispositivos da Internet of Things etc. Em segundo lugar, pode ser usado por aplicativos executados na nuvem.

    Os aplicativos que usam armazenamento de objetos podem armazenar e recuperar dados não estruturados de maneira flexível em um local remoto, sem usar um sistema de arquivos, pois os itens armazenados são meramente "objetos" abstratos para o provedor de nuvem. Isso significa que o desenvolvedor do aplicativo mantém a flexibilidade máxima e tem um armazenamento de dados de formato livre essencialmente sem fundo na nuvem, sendo cobrado apenas pela quantidade armazenada e transferida.

    As desvantagens do armazenamento de objetos são duas: um pouco mais de trabalho nos autores de aplicativos para gerenciar seus próprios formatos de objeto e limitações de desempenho. O armazenamento de objetos é acessado por software que faz chamadas de API, normalmente pela Internet, portanto, o que pode levar microssegundos de armazenamento de conexão direta e armazenamento em bloco ou armazenamento de arquivos em milissegundos, às vezes pode levar um segundo ou mais de armazenamento de objetos. Para muitos casos de uso, como usuários finais executando aplicativos em seus telefones conectando-se ao armazenamento em nuvem, esse desempenho é aceitável, especialmente em troca do “acesso em qualquer lugar” que esses aplicativos fornecem. Claro, nos casos em que um aplicativo que usa armazenamento de objeto está sendo executado na nuvem onde os objetos são armazenados, o desempenho é consideravelmente maior porque todos os recursos estão na mesma região na própria rede do provedor de nuvem.

Quais são os benefícios do armazenamento em nuvem?

  • Custo de propriedade: De uma perspectiva de TI, o armazenamento em nuvem elimina camadas de custos indiretos. Vários custos diretos não são mais necessários, desde a compra de hardware até o armazenamento adicional necessário para escalonamento ou cenários de pico. Isso também resulta em custos indiretos: qualquer tempo exigido pela equipe de TI para preparar o hardware, lidar com o gerenciamento de dados ou solucionar problemas é transferido para o provedor. Isso significa que a TI raramente será interrompida para resolver problemas repentinos e permitir que a equipe se concentre em tarefas mais amplas e em mais inovação.
  • Escalabilidade: Como o armazenamento em nuvem é gerenciado com base pay-as-you-go (pagamento conforme o uso), a plataforma foi desenvolvida para lidar com o escalonamento rápido conforme necessário. Em um cenário de hardware local, armazenamento e hardware adicionais devem ser adquiridos, integrados e configurados pela TI. Os provedores de armazenamento de arquivos em nuvem projetaram sua infraestrutura para lidar com as necessidades dos clientes de todas as formas e tamanhos, o que significa que eles podem se adaptar rapidamente no caso de um cliente com uma base de usuários em expansão.
benefícios do armazenamento em nuvem

Armazenamento de arquivos para computação de alto desempenho na nuvem

A computação de alto desempenho (HPC) está se tornando cada vez mais comum à medida que aplicativos de IA, aprendizado de máquina, simulações de engenharia e modelagem financeira são usados por mais empresas. Os avanços nos últimos anos possibilitaram a computação de alto desempenho na nuvem deixando-a fácil e acessível.

No entanto, de acordo com um recente publicação do blog sobre a Oracle Cloud Infrastructure, a taxa de transferência do sistema de arquivos compartilhados para clusters de computação costuma ser uma barreira para simulações, inteligência artificial, aprendizado de máquina e modelagem complexa.

“Podemos fornecer esse nível de desempenho porque nosso armazenamento em bloco é apoiado por mídia SSD NVMe e nossos centros de dados têm uma arquitetura de rede plana e rápida. Acreditamos tanto nos recursos de nossa oferta de armazenamento que nosso desempenho de armazenamento em bloco é respaldado por um SLA de desempenho exclusivo. A taxa de transferência varia de acordo com o tamanho do volume e todos os volumes de 1 TB e acima fornecem o máximo de 480 MB/s no nível de desempenho balanceado, por padrão e sem custo adicional.”

Este tipo de armazenamento requer a criação manual de clusters de servidor de arquivos com instâncias de computação em nuvem com unidades de estado sólido conectadas diretamente, mas fornece os mais altos níveis de desempenho - maior rendimento e menor latência—que é necessário para esses aplicativos HPC.

Estudos de caso de armazenamento em nuvem

Veritas
A Veritas Technologies é conhecida mundialmente por cuidar dos dados dos clientes com uma equipe de mais de 7.000 funcionários. À medida que os dados se tornavam cada vez mais complexos com o passar dos anos, a Veritas precisava de uma plataforma que oferecesse melhor desempenho de forma consistente, ao mesmo tempo que possibilitasse fácil escalabilidade. Com a Oracle, a Veritas migrou 192 terabytes de dados em um único fim de semana para uma nova plataforma com tempo de inatividade zero. Isso também resultou em uma economia de US$ 2,5 milhões.


Agroscout
A Startup AgroScout foi fundada com um único propósito: servir os agricultores do mundo, minimizando a quantidade de safras perdidas por pragas e doenças. Usando a Oracle Cloud Infrastructure, os algoritmos de machine learning impulsionaram a AgroScout a analisar imagens capturadas por drones de campos agrícolas. Ao saber quais pragas e doenças tratar, os produtores economizaram dinheiro, melhoraram a produção e, principalmente, alimentaram mais pessoas.

Experimente o Oracle Cloud Storage gratuitamente

Uma conta Oracle Cloud gratuita permite o acesso a vários serviços de Uso Livre, incluindo dois Oracle Autonomous Databases e uma variedade de outros recursos. Esses recursos de Uso Livre estão disponíveis sem restrições de tempo, sem interrupção.