Cronograma de construção: definição e guia prático

Rick Bell | Redator Sênior da Oracle | 1º de março de 2024

O cronograma de construção faz parte de um processo crítico em qualquer projeto que envolve planejamento detalhado e coordenação de múltiplas partes e elementos. Os responsáveis ​​pelo cronograma da construção devem gerenciar materiais, equipamentos e mão de obra para garantir que cada fase do projeto seja concluída dentro do prazo e do orçamento. Devem prever desafios e ajustar seus planos para manter o projeto em andamento. Em última análise, um cronograma de construção eficaz permite a conclusão bem-sucedida dos projetos, refletindo uma combinação de conhecimento logístico e gerenciamento proativo.

O que é cronograma de construção?

O cronograma da construção é a formação do plano que a equipe do projeto irá executar, e envolve o planejamento, a coordenação e a programação das tarefas e atividades necessárias. É um elemento essencial do gerenciamento de projetos de construção que garante que estes sejam concluídos no prazo, de acordo com os padrões e dentro do orçamento. Essa equipe de projeto consiste em várias partes, incluindo proprietários, arquitetos, designers, empreiteiros gerais, subcontratados e fornecedores. Todas devem concordar com um cronograma que irão cumprir ao longo do ciclo de vida de um projeto.

O que é um cronograma de construção?

É no cronograma de construção que os itens a serem executados em um projeto específico são anotados. Um bom cronograma de construção define três pontos cruciais: quais atividades e tarefas são necessárias; quanto tempo essas atividades devem durar, além da sequência ou do fluxo de trabalho; e as pessoas responsáveis por concluir o trabalho, incluindo os equipamentos e materiais necessários para tal.

Principais conclusões

  • Um cronograma deve ser claro, conciso e fácil de entender para identificar os principais marcos e prazos ao longo do ciclo de vida de um projeto de construção. Ele deve auxiliar a boa utilização de recursos, reduzir os prazos de entrega e melhorar a qualidade do local de trabalho.
  • O cronograma de construção envolve o planejamento e a organização da sequência e do tempo das tarefas, a alocação de recursos e a coordenação de atividades para garantir que o trabalho seja executado em tempo hábil e com boa relação custo-benefício. Ele serve como um roteiro, guiando o processo de produção do começo ao fim.
  • Cronogramas manuais e planilhas do Excel não conseguem lidar com as complexidades dos projetos de construção atuais. O software de gerenciamento de construção e as ferramentas de programção ajudam as empresas a planejar e gerenciar seus cronogramas com eficiência.

O cronograma de construção explicado

Ao desenvolver um cronograma de construção, a estrutura ajuda. Como você deve organizar o trabalho que deve ser feito? Quais atividades pertencem a esse esboço? Quanto tempo cada uma levará? Qual é a ordem de cada atividade? O que mais pode ser adicionado contextualmente para ajudar as equipes a entender quando ou quais recursos críticos são necessários?

Aqui estão alguns termos comuns.

  • Marcos do projeto. Representações visuais do início ou do término dos eventos associados ao plano do projeto.
  • Duração. Uma representação precisa de quanto tempo uma atividade deve durar.
  • Dependências. A conexão das atividades do projeto com relacionamentos ou laços lógicos.
  • Prazo de entrega. O tempo que leva para materiais ou equipamentos chegarem ao local do projeto.
  • Atraso. A duração positiva ou negativa vinculada a um relacionamento ou vínculo lógico entre duas atividades de trabalho.
  • Folga. Um valor/quantidade de tempo calculado em que uma atividade programada pode ser atrasada sem afetar a data de início de qualquer atividade seguinte.
  • Alocação de recursos. Determinar os recursos necessários para um projeto e o cronograma para concluir cada tarefa que considera a disponibilidade desses recursos.
  • Cronograma base: a versão aprovada de um modelo de cronograma. O cronograma base permanece constante e atua como referencial de comparação com os resultados reais. O objetivo é manter os gerentes de projetos focados.

Os melhores cronogramas representam a realidade da equipe do projeto. Eles também são atualizados, modificados e comunicados com frequência. Uma abordagem conectada traz eficiência e permite que as equipes colaborem de forma eficaz, minimizando o impacto das mudanças nos orçamentos e cronogramas.

7 métodos para fazer um cronograma de construção

Diferentes métodos de programação estão disponíveis para diferentes projetos de construção. Escolher o método certo é essencial para a conclusão bem-sucedida do projeto.

1. Método do caminho crítico (Critical Path Method, CPM)

Essa técnica de gerenciamento envolve estimar a duração mínima do projeto e determinar a quantidade de flexibilidade a ser incorporada no cronograma. É uma maneira rápida de desenvolver uma representação precisa das datas em que as atividades ocorrerão.

2. Avaliação do programa e técnica de revisão (Program Evaluation and Review Technique, PERT)

Essa técnica é utilizada para estimar a duração do projeto e de cada atividade e identificar possíveis riscos. Uma PERT pode ser uma representação mais visual do que um CPM.

3. Linha de balanço (Line of Balance, LOB)

Essa técnica analisa as taxas de produtividade e as equipes associadas a escopos específicos de trabalho. A LOB é útil para realizar atividades repetitivas e utilizar equipes para cumpri-las de forma mais eficiente.

4. Cronograma Q

Também conhecido como cronograma quantitativo ou de fila (queue), esse método usa gráficos de barras para programar os materiais e equipamentos necessários em um projeto, incluindo os locais e horários em que serão necessários. O cronograma Q está ganhando popularidade por suas técnicas avançadas de análise de dados.

5. Cronograma orientado por recursos

Essa técnica envolve identificar os recursos disponíveis para um projeto e abordar situações em que várias partes necessitarão de acesso a esses recursos ao mesmo tempo. Esse tipo de cronograma é benéfico quando os recursos são limitados, mas críticos para a conclusão do projeto.

6. Sistema do último planejador (Last Planner System, LPS)

LPS é um cálculo simples focado no planejamento e na coordenação do trabalho com o menor incremento possível, de uma a seis semanas, para otimizar o uso de recursos e reduzir a incerteza. Frequentemente, um facilitador, designado como o último planejador, permanece focado no trabalho que precisa ser feito durante um período específico.

7. Gráfico de Gantt

É uma representação visual de um plano de projeto dentro de um calendário. Os gráficos de Gantt geralmente são usados para exibir cronogramas LPS, CPM, orientadas por recursos, PERT, LOB e Q.

Cada método de programação oferece vantagens e desvantagens. Cronogramas Q, por exemplo, acessam a crescente popularidade das análises avançadas na construção. Os gráficos de Gantt ressaltam a importância da colaboração, e o LPS enfatiza um facilitador para manter todas as partes focadas e o projeto no caminho certo.

5 principais princípios do cronograma de construção

O cronograma determina o tempo e a sequência das atividades e tarefas necessárias para garantir a conclusão do plano do projeto. A seguir estão cinco atividades cruciais para essa conclusão oportuna.

  1. Estrutura analítica do projeto (EAP): Um esboço para organizar um projeto inteiro, definindo o trabalho em divisões de escopo.
  2. O caminho crítico: A principal sequência de atividades que orientam a data final de um plano de projeto.
  3. Alocação de recursos: Atribuição de mão de obra, equipamentos e materiais às atividades do plano do projeto.
  4. Avaliação de riscos: Uma forma sistemática de considerar e quantificar a incerteza nos cronogramas de construção. Uma avaliação de risco qualitativa é subjetiva, enquanto uma quantitativa calcula os resultados potenciais.
  5. Monitoramento contínuo: O processo de retorno consistente (semanal, mensal) para verificar se o cronograma está dentro do prazo.

Essas atividades criam um vínculo entre a equipe de gerenciamento do projeto que supervisiona o cronograma e a equipe local, ajudando todos a colaborar de forma mais eficiente.

Tipos de visualização de cronogramas de construção

Muitas pessoas compreendem e aprendem melhor através da visualização. Cronogramas visuais de gerenciamento de projetos estão disponíveis em smartphones e tablets para que qualquer pessoa possa consumi-los de maneira conveniente a qualquer hora e em qualquer lugar.

  • Gráficos de Gantt são representações visuais do plano de um projeto dentro de um calendário. Os gerentes de projeto usam gráficos de Gantt para planejar tarefas, alocar pessoal e recursos, bem como para rastrear prazos. O layout da barra horizontal dos gráficos facilita a movimentação pelos projetos caso a sobreposição se torne um problema.

    Vantagem: os gráficos de Gantt são ótimos para gerenciamento de projetos, garantia de qualidade e outras tarefas urgentes que afetam o cronograma. Desvantagem: grandes volumes de atividades podem tornar os gráficos de Gantt confusos, portanto a capacidade de agrupar, classificar e filtrar informações é fundamental.
  • Diagramas de rede são representações gráficas de um plano de projeto detalhado que ilustra a lógica do trabalho e o sequenciamento básico das atividades. Cada diagrama mostra um panorama e é um método de revisão preciso para evitar que qualquer lógica ruim se perca no software.

    Vantagem: mostra a sequência de atividades e verifica o escopo do trabalho. Também tem valor como ferramenta de comunicação, compartilhando progressos e problemas com as partes interessadas. Desvantagem: o diagrama pode levar muito tempo para ser criado e ser excessivamente complexo para projetos grandes.
  • Diagramas lógicos com escala de tempo (Time-Scaled Logic Diagrams, TSLD). Os TSLDs fornecem aos planejadores, programadores e gerentes de projeto um instantâneo do plano, representando o cronograma do projeto em um formato fácil de entender. Eles proporcionam uma representação gráfica das atividades e da lógica do projeto ao longo do tempo.

    Vantagem: os TSLDs condensam as atividades em um gráfico de Gantt em um formato que exibe todo o cronograma e a cadeia de atividades que o conduz. Desvantagem: a quantidade de esforço para modificar e atualizar os TSLDs é substancial.
  • Modelos 3D com dados de cronograma (BIM 4D). Essas simulações 4D melhoram o planejamento da construção, a programação e o controle da produção, integrando cronogramas detalhados com modelos de informações de construção (Building Information Model, BIM). As partes interessadas podem acompanhar o trabalho em andamento, analisar a produtividade e detectar proativamente possíveis atrasos.

    Vantagem: as equipes do projeto podem usar o BIM 4D para melhorar a produção em campo, construindo primeiro o projeto virtualmente, o que ajuda a reconhecer onde estarão os principais riscos do projeto. Desvantagem: modelos, atividades e outros dados do cronograma estão sempre mudando, dificultando a criação de uma linha de base precisa e a manutenção de um BIM 4D ativo entre as equipes.

Como criar um Cronograma de Construção em 12 etapas

Do início ao fim de um projeto, os gerentes contam com um cronograma para enfrentar centenas, senão milhares, de desafios. Aqui estão as etapas essenciais para montar um cronograma de construção realista para apoiar as metas do projeto.

Etapa 1: Definir o projeto

Dê um título e um número ao seu projeto e inclua uma descrição. Defina marcos importantes, desde o início do projeto até a entrega. Estabeleça o orçamento geral e identifique as principais partes interessadas, desde gerentes de projeto até proprietários.

Etapa 2: Desenvolver a estrutura de divisão do trabalho

Trace um esboço para o trabalho e identifique seus escopos. Identifique os principais marcos para cada escopo de trabalho.

Etapa 3: Identificar os recursos

Construa um conjunto de recursos que inclua a mão de obra, os equipamentos e os materiais (Labor, Equipment and Materials, LEM) necessários.

Etapa 4: Tempo estimado

Determine a duração das atividades. Em seguida, mapeie as dependências e inclua os relacionamentos e as conexões lógicas entre essas atividades. Normalmente, nessa etapa, você estará calculando o cronograma.

Passo 5: Planejar os riscos

Em seguida, terá uma imagem do cronograma do projeto. É hora de identificar, avaliar e reduzir riscos. Condições climáticas adversas, quebras de equipamentos e interrupções no trabalho representam riscos. Crie estratégias dependendo de como você deseja reduzir os riscos. A crescente área de análise preditiva de dados ajuda as equipes a compreender os riscos e reduzir seus impactos.

Passo 6: Desenvolver um plano de comunicação

O cronograma em si é uma ótima ferramenta de comunicação. Todos os aspectos do projeto estão presentes e todos os envolvidos precisam compreender e concordar com o plano geral diária, semanal e mensalmente.

Etapa 7: Criar o cronograma inicial

Use ferramentas de programação automatizadas para estabelecer com segurança as datas de início e conclusão do projeto. Comunique o cronograma a todas as partes interessadas. Assim que o projeto estiver em andamento, é crucial acompanhar o progresso de forma consistente e fazer as revisões necessárias.

Etapa 8: Alocar o orçamento

Isso pode ser antes ou enquanto o cronograma está sendo criado. Às vezes, as pessoas gerenciam os custos em um sistema diferente do cronograma, a menos que seja contratualmente exigido uni-los. O uso de uma estrutura analítica de custos identifica fundos designados para mão de obra, equipamentos e materiais.

Etapa 9: Obter aprovações e finalizar o cronograma

Normalmente, o trabalho ainda não começou nessa etapa, mas há uma imagem do plano completo do projeto. Todos já viram e concordaram. O cronograma é distribuído para todas as partes interessadas.

Etapa 10: Configurar sistemas de monitoramento e controle

Mantenha o cronograma como sua linha de base original porque, assim que um projeto for iniciado, você poderá fazer comparações do progresso em relação à linha de base. Cada ciclo de relatório é catalogado e armazenado como um “instantâneo” do progresso até o momento. Seria sensato vincular os pagamentos progressivos ao recebimento de atualizações do cronograma.

Etapa 11: Documentar tudo

No cronograma da construção, se as coisas não correrem conforme o planejado, você deve saber por que e quando. Mantenha logs de alterações para documentar adições e exclusões do cronograma. Arquive o cronograma executado e os documentos de suporte como um “Rolodex” para referência futura. Insista para que as atualizações sejam enviadas conforme necessário.

Etapa 12: Refletir e aprender

O projeto foi concluído. Pergunte a todas as partes interessadas o que funcionou e o que não funcionou e por quê. O sequenciamento deveria ter sido diferente? O cronograma Q teria sido mais eficaz do que o orientado por recursos? Analise o cronograma e incorpore as lições aprendidas no próximo.

Nenhuma etapa aqui é mais importante do que outra. Mas, como um todo, essa lista serve como alicerce para um cronograma que beneficia todas as partes interessadas.

10 desafios dos cronogramas de construção

Uma nevasca intensa, escavação de granito em vez de calcário e agitação trabalhista são apenas alguns desafios que podem atrapalhar um cronograma de construção. Os planejadores de projetos devem considerar esses e outros desafios ao elaborar um cronograma.

1. Condições imprevistas do local

Uma estimativa do número de dias que um projeto levaria para ser concluído foi baseada nas mesmas condições em todos os locais de trabalho. Mas cavando alguns metros, a equipe de construção descobriu que o substrato era diferente em todo o canteiro de obra, atrasando o projeto. Condições como essas que não são contabilizadas podem afetar qualquer cronograma.

2. Condições meteorológicas

Os locais de trabalho e os cronogramas de construção são afetados à medida que as mudanças climáticas tornam o clima mais imprevisível. Faça um orçamento que considere dias de mau tempo ou inclua extras ao criar seu cronograma de construção.

3. Problemas na cadeia de suprimentos

As cadeias de suprimentos são vulneráveis a uma série de circunstâncias, incluindo condições climáticas adversas, paralisações em fábricas e até mesmo pandemias. Coloque planos de contingência em vigor. Cultive relacionamentos com fornecedores para negociar preços estáveis e minimizar interrupções.

4. Disponibilidade e produtividade da mão de obra

O setor de construção civil continua a enfrentar uma terrível escassez de trabalhadores qualificados. Se o escopo de um projeto mudar, isso afetará seus recursos de mão de obra e provavelmente seu cronograma.

5. Custos excessivos devido a problemas de programação

Como os projetos de construção geralmente duram meses ou anos, o custo de mão de obra, equipamentos e materiais é suscetível a picos significativos. Exceder os custos pode indicar problemas mais amplos com um cronograma mal elaborado e uma gestão inepta, bem como planos e orçamentos definidos incorretamente desde o início do projeto.

6. Atrasos e disputas

O setor geralmente reconhece quatro tipos de atrasos nos contratos de construção: desculpável, não desculpável, compensável e simultâneo. Se algo der errado em um projeto, quem será o responsável? Pode haver muitas acusações, o que pode atrapalhar o cronograma.

7. Obrigações contratuais e penalidades

O contrato deve especificar claramente as datas de início e conclusão do projeto. A maioria dos contratos inclui multas pela não conclusão do trabalho no prazo. As penalidades muitas vezes se acumulam como uma cobrança diária e podem rapidamente consumir os lucros.

8. Integração de tecnologias avançadas

O setor utiliza cada vez mais software de gestão de construção, integrado com múltiplas soluções pontuais, para criar cronogramas. Isso poderia incluir integração com sistemas de estimativa, modelagem e CSD (desenho de serviços combinados), e até mesmo com sistemas de fornecedores de materiais. Uma integração bem feita economiza tempo e esforço, reforça a responsabilidade e a transparência e simplifica os fluxos de trabalho.

9. Curva de aprendizado tecnológica e barreiras à adoção

Há uma curva de aprendizado com qualquer novo software. Quando se trata de software de gerecenciamento de construção, orçamentos de treinamento inadequados tornam essa curva mais acentuada, tal como a falta geral de entendimento sobre o valor do software.

10. Coordenação entre diversas partes interessadas

Um desafio na construção é manter todos a par do projeto. A comunicação torna-se um componente crítico para construir confiança e relacionamentos entre as partes interessadas. Manter todas as partes informadas e envolvidas cria um senso de colaboração e responsabilidade compartilhada para o sucesso do projeto.

16 estratégias para minimizar problemas nos cronogramas de construção

Embora todo projeto de construção enfrente desafios de cronograma, muitos podem ser evitados ou reduzidos. Use as seguintes estratégias para evitar problemas potenciais.

1. Desenvolva um cronograma detalhado do trabalho

A primeira etapa no cronograma do projeto é criar um esboço bem definido que descreva cada tarefa e evento a ser concluído, desde orçamentos até entregas. Use uma EAP para medir a conclusão do projeto, identificar marcos e alocar recursos orçamentários.

2. Defina prazos realistas

É essencial que os gerentes e as equipes estabeleçam durações realistas para cada tarefa e evento, a fim de garantir que seus projetos sejam concluídos no prazo, permaneçam dentro do orçamento e cumpram as metas. Elaborar cronogramas com prazos realistas ajuda a motivar a equipe.

3. Identifique riscos potenciais com antecedência

O mau planejamento no início do processo pode levar à pressa na conclusão de um projeto, o que aumenta os riscos relacionados a qualidade e segurança. O gerenciamento completo do projeto, levando em consideração o clima, a cadeia de suprimentos e outras variáveis, pode reduzir substancialmente os riscos.

4. Estabeleça planos de contingência

Desafios inesperados podem afetar a entrega do projeto, por isso é crucial incluir contingências em um cronograma. Um plano de contingência para o seu cronograma de construção reduz o impacto dos riscos no projeto, ao mesmo tempo que melhora a tomada de decisões e a resolução de problemas.

5. Otimize a alocação de recursos

O sucesso de um projecto depende muitas vezes da eficiência com que a mão-de-obra, o capital, os materiais e outros recursos são atribuídos, o que normalmente resulta em economia de custos e maior produtividade. Ao desenvolver um cronograma, identifique os requisitos do projeto, considere a disponibilidade de recursos e, em seguida, aloque-os.

6. Gerencie cadeias de suprimentos com eficiência

A previsibilidade no gerenciamento da cadeia de suprimentos melhora a eficiência do projeto, minimiza atrasos e mantém o orçamento sob controle. Estabeleça linhas de comunicação claras, construa relacionamentos de longo prazo com fornecedores confiáveis e use soluções tecnológicas para melhorar a visibilidade, a rastreabilidade e a eficiência na gestão da cadeia de suprimentos.

7. Promova canais de comunicação abertos e claros

Designe antecipadamente os métodos que você usará para se comunicar durante o ciclo de vida do projeto. Certifique-se de que a comunicação seja frequente e relevante. Reuniões regulares, aplicativos de mensagens e bate-papos presenciais funcionam.

8. Incentive a resolução colaborativa de problemas

A solução colaborativa ajuda as equipes a resolver problemas e possíveis obstáculos rapidamente. Dar autonomia aos funcionários para solucionar problemas também os ajuda a refinar essas habilidades e promove a confiança.

9. Aproveite o software de gerenciamento de construção

O software de gerenciamento de construção oferece suporte a padrões compartilhados de planejamento e programação entre equipes de escritório e de campo, e suas boas práticas integradas melhoram os processos de cronograma.

10. Integre modelagem de informações de construção (BIM)

A BIM, definida anteriormente neste artigo, melhora a tomada de decisões e a colaboração da equipe em todas as fases de um projeto.

11. Realize revisões periódicas do cronograma

Pense nisso como uma manutenção preventiva: revisões regulares confirmam que o cronograma está progredindo de maneira ordenada e permitem ajustes. Use marcos como pontos de controle. Também é útil verificar o cronograma quando novos membros são adicionados ou saem da equipe do projeto.

12. Implemente ajustes dinâmicos de cronograma

A elaboração dinâmica de cronogramas envolve o uso de dados em tempo real e análises preditivas para ajudar as equipes de projeto a ajustá-los rapidamente com fatores em constante mudança, incluindo condições climáticas, tempo de inatividade de máquinas, interrupções no fornecimento e picos de demanda. Os resultados incluem maior produtividade, redução do tempo de inatividade e do desperdício e maior satisfação do cliente.

13. Invista no treinamento e no desenvolvimento dos colaboradores

O aprendizado e o desenvolvimento contínuos ajudam a limitar duas grandes ameaças ao cronograma de construção. Práticas de segurança inadequadas podem levar ao fechamento repentino de um canteiro de obras, enquanto o retrabalho crônico prejudica o progresso do projeto. Implemente um programa abrangente de treinamento de funcionários para reduzir riscos à segurança, melhorar as habilidades dos trabalhadores e mostrar seu compromisso com seu pessoal.

14. Mantenha o moral e a motivação elevados

De reuniões diárias a seleção de alimentos mais saudáveis e estações de hidratação abundantes, o compromisso constante do empregador com o moral melhora a segurança e a produtividade. Uma equipe motivada e com atitude positiva se esforçará para cumprir os prazos apertados do projeto.

15. Garanta acordos contratuais claros

Infelizmente, atrasos e disputas são ocorrências comuns no setor de construção. Estabelecer acordos contratuais claros ajuda a evitar falhas de comunicação e mal-entendidos sobre os cronogramas dos projetos, minimizando o risco de ações legais quando os prazos não são cumpridos.

16. Implemente mecanismos de resolução de disputas

A implementação precoce e a gestão proativa de potenciais litígios podem melhorar a eficiência do projeto e garantir sua conclusão no prazo. Podem surgir disputas sobre cronograma, escopo e qualidade. Certifique-se de que todos os cronogramas sejam realistas e incluam disposições relativas a possíveis atrasos. Além disso, leia e compreenda o contrato, negocie cláusulas que não sejam claras e realize a devida diligência nas estimativas, na contratação de subcontratados e na garantia de suprimentos.

O cronograma da construção é complexo. Problemas com o cronograma podem levar a custos significativos e clientes insatisfeitos. As estratégias acima ajudarão você a cumprir o cronograma, lidar com o inesperado e concluir o projeto com sucesso.

O futuro dos cronogramas de construção

Mesmo com o influxo de novas ferramentas de programação, a tecnologia não substituirá a tomada de decisão humana. À medida que os projetos de construção se tornam mais complexos, eles exigirão a expertise de um profissional para elaborar um cronograma realista e preciso.

Dito isso, as ferramentas dos software de gestão em nuvem estão mudando a forma como o trabalho é programado e monitorado nos canteiros de obras atuais, substituindo processos manuais e planilhas de Excel. Essas ferramentas avançadas, executadas em smartphones, tablets e outros dispositivos, proporcionarão mais previsibilidade aos cronogramas e melhorarão a eficiência, aumentando a produtividade no local de trabalho.

Depois de implementar uma solução de cronograma de construção, a Compass Data Centers, proprietária de data centers, melhorou o tempo de resposta nas atualizações de linha de base do portfólio de duas semanas para apenas dois dias. “As soluções modernas de programação são sofisticadas”, afirmou Nancy Novak, diretora de inovação da Compass. “Os programadores profissionais podem usar essas soluções para criar previsões e relatórios e comunicar insights que podem se tornar a ferramenta mais valiosa de um gerente de projeto.”

O futuro do software de gerenciamento de projetos de construção é a IA, que atua como a equipe de reconhecimento do planejador para detectar padrões nos dados capturados, identificando riscos de segurança e potenciais problemas com mão de obra, estoque e outros gargalos, bem como com a cadeia de suprimentos e outras interrupções para ajudar a manter os projetos em andamento e dentro do orçamento.

Impulsione o desempenho, a previsibilidade e a melhoria contínua com o Oracle Construction Scheduling

A entrega bem-sucedida de qualquer projeto de construção começa com um cronograma bem elaborado que coordena os recursos certos nos elementos certos no momento mais apropriado, ao mesmo tempo que melhora a comunicação entre as equipes de escritório e de campo para aumentar a produtividade e responder às mudanças em tempo real.

A Oracle Primavera Cloud, parte integrante da Oracle Smart Construction Platform, acomoda a programação de projetos de todos os tamanhos, reunindo equipes de escritório e de campo , sincronizando cronogramas e recursos e capacitando milhares de decisões que os profissionais do setor tomam todos os dias. As equipes podem configurar a Oracle Primavera Cloud para atender aos requisitos individuais do projeto e centralizar as melhores práticas para os demais. Seus cronogramas automatizados mantém os projetos avançando com eficiência, com todos unidos no objetivo comum de entrega bem-sucedida do projeto no prazo.

“No passado, vocês teriam que estar juntos, com quadros brancos por toda a sala, papéis por toda parte, depois juntar tudo e tentar elaborar uma complexa rede de horários. Era cansativo”, lembrou Brian Roach, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da empresa de gerenciamento de projetos de construção Matrix. "Com a Oracle Primavera Cloud, todas as partes trabalham juntas. Não há mais todo esse estresse e dores de cabeça.

Perguntas frequentes sobre cronogramas de construção

Qual o papel dos cronogramas nas contruções?
O cronograma de construção abrange todas as facetas do planejamento, da programação e da execução de uma obra. Ele ajuda a identificar atividades críticas e permite que todas as partes interessadas monitorem o progresso, além de se ajustar a potenciais atrasos.

Como programar atividades de construção?
Programar obras envolve identificar cada atividade e suas dependências, dividir o projeto em tarefas, estabelecer durações e determinar a ordem em que devem ser executadas. Use técnicas de programação confiáveis, como o método do caminho crítico e a técnica de revisão e avaliação do programa.

Qual é a sequência do cronograma de construção?
A sequência do cronograma é o processo ordenado das fases do projeto.

Quais são os dois tipos de cronogramas usados na construção?
Os dois tipos mais comuns de cronogramas de construção são o método do caminho crítico (CPM) e a técnica de avaliação e revisão de programa (PERT), ambos definidos anteriormente neste artigo.

O que constitui um bom cronograma de construção?
Um bom cronograma é realista, preciso e bem sequenciado. O software de programação de construção ajuda a incorporar organização e comunicação ao cronograma para que as equipes possam progredir em um ritmo consistente sem desperdiçar recursos.

Por que precisamos de cronogramas de projetos de construção?
Os cronogramas definem o ritmo da obra e as tarefas a serem concluídas, garantindo, ao mesmo tempo, que o projeto seja concluído no prazo, dentro do orçamento e com a satisfação do cliente.

Oito iniciativas tecnológicas para manter os projetos ferroviários no caminho certo

Saiba mais sobre como as principais autoridades estão repensando o futuro dos transportes com tecnologia para melhor programar e gerenciar projetos ferroviários.