Nenhum resultado encontrado

Sua pesquisa não corresponde a nenhum resultado.

Sugerimos que você tente o seguinte para ajudar a encontrar o que procura:

  • Verifique a ortografia da sua pesquisa por palavra-chave.
  • Use sinônimos para a palavra-chave digitada; por exemplo, tente "aplicativo" em vez de "software".
  • Inicie uma nova pesquisa.
Fale Conosco Acesse a Oracle Cloud

O que é DevOps?

O que é DevOps? Simplificando, o DevOps é uma combinação de duas funções que normalmente são tratadas separadamente: desenvolvimento e operações. Essa definição de DevOps explica "o que é". O "porquê" é ainda mais fácil. Metodologia de desenvolvimento padronizada, comunicação clara e processos documentados suportados por uma plataforma de middleware comprovada e baseada em padrões melhoram o desenvolvimento de aplicativos e os ciclos de gerenciamento, trazem agilidade e fornecem maior disponibilidade e segurança para sua infraestrutura de TI. Claramente, o DevOps conecta pessoas, produtos e processos. Em última análise, o DevOps conecta a TI aos negócios.

DevOps—Onde o desenvolvimento encontra as operações

Desenvolvimento:

A infraestrutura necessária para reunir o desenvolvimento, desde o compartilhamento de ativos até a escrita de código e algoritmos para aplicativos corporativos que podem aproveitar recursos avançados, como inteligência artificial/aprendizado de máquina, contêineres e funções sem servidor. Além disso, testes, arquivamento, rastreamento de bugs e outras tarefas críticas são realizadas na fase de desenvolvimento, tudo na estrada para o lançamento. Algumas ferramentas comuns usadas para desenvolvimento: Git para check-in de código, Github ou evolução do Bitbucket para gerenciamento de repositórios de código.

Operações:

Depois que um aplicativo é implementado, o lado das operações assume o controle com foco em garantir que os desafios de negócios das plataformas em nuvem sejam atendidos. Problemas como segurança do usuário, gerenciamento de banco de dados, escalabilidade para cargas de trabalho de produção e aplicação de patches são todos tratados nesta função. Algumas ferramentas comuns usadas para operações: Terraform, Ansible, Puppet e Chef para gerenciamento de infraestrutura e configurações.

Em muitas organizações, essas duas funções existem em silos diferentes. O DevOps reúne desenvolvimento e operações para criar uma infraestrutura unificada que maximiza a produtividade. Para suportar os dois lados da equação, a infraestrutura deve ser ágil, flexível e escalável, com entradas e integrações de segurança e garantia de qualidade compartilhadas entre desenvolvedores e operadores/administradores de sistemas.

O resultado é um modelo eficiente que maximiza recursos enquanto trabalha com o ritmo cada vez mais rápido do ciclo de vida de desenvolvimento de software, algo que se tornou cada vez mais difícil de suportar no modelo de desenvolvimento de software tradicional. Em última análise, um modelo DevOps forte permite que as empresas corrijam problemas, escalonem o crescimento do usuário e atendam melhor os clientes com um caminho para desenvolver e iterar em produtos de software com mais rapidez.

Ciclo Agile DevOps

Como o DevOps pode acelerar o desenvolvimento de seu produto?

Nos últimos vinte anos, os negócios mudaram gradualmente para integrar software em quase todos os elementos —finanças, entretenimento, uso do consumidor, cadeia de suprimentos e tudo mais. Com cada uma dessas funções, surgiu uma integração clara de software e dados e, à medida que essa integração se torna mais predominante, as apostas em desempenho e confiabilidade aumentam. Um único bug ou interrupção na disponibilidade pode afetar inúmeros usuários e interromper a receita de milhões.

DevOps e DevSecOps fornecem um meio de atender à necessidade do ciclo de vida de desenvolvimento de software (SDLC) para fornecer integração e entrega contínuas (CI/CD). A integração de desenvolvimento, operações e segurança oferece benefícios práticos aos recursos, ao mesmo tempo que permite comunicação e colaboração mais rápidas em todo o ciclo de vida. A capacidade de construir uma ponte entre esses grupos—tudo isso enquanto encurta o ciclo de vida geral de desenvolvimento de software—dá ao DevOps significado e valor, independentemente do setor.

Benefícios do DevOps

A adoção do DevOps para dar suporte a todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software—com ênfase na agilidade e eficiência, independente da função, oferece uma série de benefícios:

  • Velocidade de ativação: Com um modelo de DevOps ágil, a tecnologia é otimizada para as necessidades atuais do ciclo de vida. Em muitos casos, o DevOps usa aprendizado de máquina de ponta e inteligência artificial para agilizar isso. Na verdade, um termo recentemente cunhado, AIOps, refere-se ao uso de inteligência artificial em operações de TI. O DevOps também enfatiza a automação e a integração/entrega contínua, aliviando a equipe de tarefas manuais para se concentrar na inovação. No lado do desenvolvimento, os engenheiros podem atingir seus marcos de código com mais rapidez ou colaborar com mais eficácia. No lado das operações, os administradores de sistemas podem aproveitar as estruturas de automação para provisionar e atualizar facilmente novos aplicativos e infraestrutura.
  • Qualidade: Ao habilitar a velocidade, o DevOps abre novos caminhos para maior qualidade e confiabilidade. Isso começa no lado do desenvolvimento, com colaboração mais rápida e melhores ferramentas para solução de problemas e integração. No lado das operações, atualizações menores e mais frequentes permitem maior estabilidade, o que aumenta a qualidade geral da experiência para a base de usuários.
  • Segurança: O uso do DevOps fornece várias camadas diferentes para aprimorar sua segurança geral. De uma perspectiva funcional, o DevOps às vezes inclui a integração de equipes de segurança. Isso cria um modelo às vezes referido como DevSecOps, que equilibra igualmente a segurança ao lado das necessidades operacionais e de desenvolvimento. Em um nível mais granular, a velocidade do DevSecOps permite aplicação rápida de patches, auditorias e análises com base em inteligência artificial, conformidade automatizada e gerenciamento automatizado de recursos.
  • Escalabilidade: Recursos ágeis, automação e capacidade de suportar todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software significa que a infraestrutura está preparada para suportar o dimensionamento conforme necessário. Como o dimensionamento abrange muitos elementos diferentes, o suporte a uma visão holística da tecnologia ajuda a dimensionar com eficiência enquanto trata de tudo, desde o gerenciamento de recursos até a distribuição de patches.

O que é CI/CD? Integração contínua e entrega contínua

A entrega rápida de software é essencial para executar seus aplicativos na nuvem com eficiência. Integração contínua (CI) refere-se à fusão frequente de novo software usando uma única linha de código. A entrega contínua se refere à produção de software em pacote fora do código em ciclos frequentes. Da mesma forma, a implementação contínua se refere à implementação do software em pacotes em uma plataforma de tempo de execução em ciclos periódicos. O advento do CI/CD renovou drasticamente o processo tradicional de desenvolvimento de aplicativos. O processo baseado em CI/CD envolve DevOps—a mudança de paradigma que reúne desenvolvedores, engenheiros de QA e gerentes de operações em uma plataforma.

Mas o processo de desenvolvimento de aplicativos baseado em CI/CD pode ser melhorado ainda mais? A abordagem mais moderna é usar a conteinerização para trazer ainda mais flexibilidade e benefícios.

Integração Contínua (CI):

A etapa mais crítica para a entrega contínua de software é a integração contínua (CI). CI é uma prática de desenvolvimento em que os desenvolvedores comprometem suas alterações de código (geralmente pequenas e incrementais) em um repositório de origem centralizado, que inicia um conjunto de compilações e testes automatizados. Este repositório permite que os desenvolvedores capturem os bugs antecipadamente e automaticamente antes de passá-los para a produção. O pipeline de integração contínua geralmente envolve uma série de etapas, começando da confirmação do código para realizar análise estática/linting automatizada básica, capturar dependências e, finalmente, construir o software e realizar alguns testes de unidade básicos antes de criar um artefato de construção. Sistemas de gerenciamento de código-fonte como Github, Gitlab, etc., oferecem integração de webhooks aos quais ferramentas de CI como Jenkins podem inscrever para começar a executar compilações e testes automatizados após cada verificação de código.

Entrega Contínua (CD):

A entrega contínua começa onde nossa história de integração contínua termina. O CD automatiza a entrega de aplicativos para ambientes de infraestrutura em nuvem. A maioria das equipes trabalha com vários ambientes de desenvolvimento e teste, além do servidor de produção principal. A entrega contínua garantirá uma maneira automatizada de enviar as alterações de código novas e testadas em todos os ambientes de nuvem.

Histórias de sucesso do DevOps

As ferramentas e serviços em um modelo DevOps aplicam-se a todas as áreas do ciclo de vida de desenvolvimento de software, desde implementações corporativas em grande escala até startups que experimentam grande escala durante o rápido crescimento da base de usuários. Aqui estão dois exemplos reais de DevOps de sucesso usando a plataforma de nuvem líder do setor:

Algoritmos de desenvolvimento de inteligência artificial do AgroScout para ajudar os agricultores a aumentar a produção e colocar comida no prato das pessoas.

A Snap Tech está mudando a forma como o mundo pesquisa, graças aos serviços da Oracle Cloud, incluindo formas de GPU, DevOps, Kubernetes, Registry e File Storage.

Com a tecnologia Oracle DevOps, o CERN foi capaz de impulsionar o Open Days, sua maior vitrine da pesquisa de ponta da organização.