Oracle Red Bull Racing tem uma temporada de sucesso com o suporte da Oracle Cloud

A equipe do Campeonato Mundial de F1 de Pilotos e Construtores expande sua parceria de tecnologia usando o Oracle Cloud para simulações de corrida em tempo real, engajamento de fãs, desenvolvimento de motores e muito mais.

Share:

A Oracle Cloud está desempenhando um papel fundamental no resultado de cada Grand Prix que vencemos este ano e em todos os Grand Prix em que alcançamos resultados significativos.

Christian HornerChefe da Equipe e CEO, Oracle Red Bull Racing

Condução excepcional e estratégia orientada a tecnologia

Quando o piloto da Oracle Red Bull Racing, Max Verstappen, se classificou na 10ª posição para o Grande Prêmio da Hungria em julho de 2020, o atual campeão de pilotos sabia que teria que lutar para chegar perto de um pódio. Mas Verstappen e a equipe não se contentaram em subir algumas posições. Eles calcularam meticulosamente uma estratégia de corrida agressiva e, em uma pista notoriamente difícil para ultrapassagens, Verstappen venceu por quase oito segundos e igualou a melhor vitória de recuperação da equipe.

Red Bull Racing

A corrida da Hungria sintetizou a combinação de estratégia com tecnologia, trabalho em equipe e direção soberba de Verstappen e do piloto Sergio Pérez, que foi uma marca registrada da temporada 2022 da Oracle Red Bull Racing. Ajudou a equipe a conquistar o Campeonato Mundial de Construtores, o principal prêmio por equipe do esporte, além de defender o Campeonato Mundial de Pilotos de Verstappen. A equipe tem uma estreita parceria tecnológica com a Oracle, incluindo a execução de bilhões de simulações de Monte Carlo usando a Oracle Cloud Infrastructure (OCI) para explorar os diferentes cenários e probabilidades de resultados antes e durante cada Grande Prêmio.

“Devido a todas as simulações, antes mesmo da corrida começar, é muito fácil adaptar uma estratégia diferente durante a corrida porque está tudo lá, tudo está preparado”, diz Verstappen. “Acho que definitivamente tínhamos uma vantagem estratégica sobre outras equipes.”

Ganhar os dois principais troféus da F1 não é pouca coisa e ilustra a inovação da equipe, e sua adoção de dados e tecnologia, para gerar resultados. Além das simulações para ação na pista, a tecnologia Oracle ofereceu suporte ao lançamento da plataforma de engajamento de fãs The Paddock, da Oracle Red Bull Racing, e aos estágios iniciais do desenvolvimento do Red Bull Powertrain para um novo motor de corrida, com estreia prevista para 2026.

“Tem sido uma temporada incrível, tantos pontos altos, tantas performances incríveis”, diz Christian Horner, chefe de equipe e CEO da Oracle Red Bull Racing. “Como equipe, realmente entregamos dentro e fora da pista nesta temporada, e isso depende muito dos parceiros de tecnologia, que desempenham um papel fundamental no sucesso deste campeonato.”

Devido a todas as simulações antes mesmo da corrida começar, é muito fácil adaptar uma estratégia diferente durante a corrida porque está tudo lá, está tudo preparado. Acho que definitivamente tínhamos uma vantagem estratégica sobre outras equipes.

Max VerstappenOracle Red Bull Racing Driver

Como a OCI oferece suporte às estratégias de corrida da Oracle Red Bull Racing

Embora a temporada de 2022 tenha trazido campeonatos e novos recordes, a Oracle Red Bull Racing enfrentou grandes desafios nesse período. No início da temporada, as primeiras interações do carro de corrida Red Bull RB18 foram mais pesadas e difíceis de pilotar, já que todas as equipes de F1 se adaptaram aos novos regulamentos estabelecidos pela Fédération Internationale de l'Automobile, que renovou completamente os designs dos carros para 2022. Na abertura da temporada, no Circuito Internacional de Bahrein, problemas técnicos no final da corrida forçaram Verstappen e Pérez a desistir antes do final. Verstappen teria outro “não finalizado” duas corridas depois, na Austrália, ficando sem pontos em duas das três primeiras provas de sua defesa do título. A equipe, sem pensar duas vezes, se reuniu para fazer as correções.

“É claro a todo mundo fica muito chateado quando as coisas dão errado, mas também rapidamente nos concentramos no que temos que melhorar”, diz Verstappen. “E todos estão supermotivados. Mesmo quando temos um fim de semana difícil, é claro que aceitamos, mas estamos ansiosos para o próximo".

No back-end, a Oracle Red Bull Racing conta com a OCI como o motor de suas operações estratégicas. Da mesma forma que as operações da cadeia de suprimentos executam simulações de Monte Carlo para detectar riscos de gargalo, ou os investidores de Wall Street as usam para modelar o risco do portfólio, a equipe de F1 usa OCI - antes da corrida e em tempo real, à medida que os eventos se desenrolam - para executar simulações que medem a probabilidade de pontuação em cada prova a partir de várias opções de estratégia, como quando ir aos boxes e quais pneus usar.

Aproveitando o baixo custo e o alto desempenho da OCI, os estrategistas da equipe executaram cerca de quatro bilhões de simulações durante cada corrida – o que significa milhões de simulações por segundo – ao longo da temporada de 2022. A equipe usou o Oracle Container Engine for Kubernetes para colocar em contêineres seus aplicativos de simulação e, em seguida, executar esses modelos usando CPUs Ampere de alto desempenho na OCI. A estratégia de operações tecnológicas da equipe é semelhante à adotada em todos os setores, usando a automação do Kubernetes gerenciado em nuvem para emparelhar o poder de processamento correto para cada tipo de carga de trabalho. Para a Oracle Red Bull Racing, ter acesso a esse alto volume de simulações torna as chamadas de estratégia da equipe mais detalhadas e aumenta o nível de confiança.

“Trabalhar com a Oracle Cloud nos permite tomar decisões informadas no calor do momento, reagir rapidamente e nos adaptar ao que nossos concorrentes estão fazendo em uma corrida”, diz Horner. “A Oracle Cloud está desempenhando um papel fundamental no resultado de todos os Grandes Prêmios que vencemos este ano e em todos os Grandes Prêmios em que alcançamos resultados significativos, que quebraram todos os nossos recordes nesta temporada.” Verstappen, 25, estabeleceu um novo recorde de vitórias em uma mesma temporada em 2022. temporada em 2022.

Mesmo em meio a tantas corridas memoráveis, o sucesso de Verstappen na pista de Hungaroring, na Hungria, se destacou como uma demonstração de sua habilidade e equilíbrio, além de quanta confiança os pilotos e a equipe têm em sua estratégia, que é liderada pelo chefe de estratégia de corrida, Will Courtenay, ou a principal engenheira de estratégia, Hannah Schmitz, no pit wall da pista.

“Na Hungria, tudo se resumia a ser paciente e escolher o momento certo para ir aos boxes e usar os pneus certos”, diz Verstappen. “Por estratégia, avançamos, apostamos no que achávamos certo e assim acabamos vencendo a corrida.”

Inovando a experiência do torcedor e o negócio das corridas

Para a Oracle Red Bull Racing, o foco na inovação técnica vai muito além do grid. Usando o Oracle CrowdTwist Loyalty and Engagement, a equipe lançou o The Red Bull Racing Paddock, uma plataforma que permite que os fãs ganhem pontos para obter acesso a mercadorias exclusivas e downloads digitais. Desde o seu lançamento, o Red Bull Racing Paddock aumentou sua fidelidade em mais de 950%. A equipe continuou a adicionar recursos e conteúdo que mantêm os fãs envolvidos entre as corridas e e durante o período de pausa entre as temporadas".

“É extremamente importante permanecer na vanguarda da inovação como equipe e, principalmente, com nossa base de fãs, que está sempre crescendo”, diz Horner. “O lançamento de iniciativas como o The Paddock - – permitindo que nossos fãs se aproximem da ação, da informação, do envolvimento com a equipe – está nos dando a capacidade de saber quem são nossos fãs. É algo que levamos incrivelmente a sério, interagindo com a força vital de nosso time: os torcedores, é claro.

Olhando para o futuro, a equipe se comprometeu com uma meta que pode ser tão difícil quanto vencer outro campeonato: projetar e fabricar seus próprios motores de corrida. Tal movimento seria impensável até alguns anos atrás para uma empresa que ainda não estava na indústria automotiva.Mas o acesso baseado em nuvem a recursos de computação de alto desempenho ajudou a mudar o que é possível para uma engenharia tão sofisticada. Então, quando a Honda decidiu não mais desenvolver motores de F1, a Oracle Red Bull Racing tomou a ousada decisão de desenvolver seu próprio motor na temporada de 2026. “Recrutamos o talento, temos a infraestrutura e, muito importante, temos as ferramentas”, diz Horner.

A infraestrutura de nuvem nivela o campo de atuação para empresas que precisam de poder de computação para engenharia avançada, como cálculos de Dinâmica de Fluidos Computacional (CFD). Designers de produtos, de carros a cafeteiras e eletrônicos, usam ferramentas CFD durante o desenvolvimento, mas tradicionalmente é necessário um investimento maciço em data centers locais, para tecnologia que pode ser usada apenas esporadicamente. A OCI permite que os engenheiros da Oracle Red Bull Racing comecem a usar imediatamente a computação compatível com CFD, sem sobrecarga quando essa capacidade não estiver em uso.

“A velocidade em que operamos é muito rápida, e é aí que a tecnologia de nuvem da Oracle realmente nos nos levou a outro nível — não ter que esperar que um data center fosse construído no local nos permitiu passar de uma folha de papel em branco para um motor funcionando e operacional em um período de 12 meses, diz Horner.

Em outra frente, a Oracle Red Bull Racing também participa do F1 Esports Series Pro Championship, que vê os melhores pilotos de simulação do mundo competindo por campeonatos de pilotos e equipes. A Oracle Red Bull Racing conta com a OCI para processar dados de telemetria em tempo real das corridas simuladas, ingerindo até 130.000 pontos de dados por segundo durante uma corrida de esports. Esses dados podem ser usados ​​em modelos de inteligência artificial e machine learning para otimizar o desempenho da equipe e do piloto.

Separadamente da equipe de F1, a Red Bull Advanced Technologies está trabalhando com especialistas em IA da Oracle sobre maneiras de usar IA executada na OCI para ajudar a treinar a próxima geração de pilotos.

“Nossa primeira temporada como Oracle Red Bull Racing foi uma jornada fenomenal”, diz Horner. “Nos beneficiamos enormemente com a tecnologia da Oracle, seja no pit wall, projetando um novo motor ou interagindo com nossos fãs. Em todos os aspectos do negócio, foi um ano incrivelmente recompensador dentro e fora da pista trabalhando com a Oracle.”

Published:14 de novembro de 2022